Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Militares tentam reassumir liderana

srgio V.Dias - 04 de Agosto, 2018

1 de Agosto defronta o Interclube no Estdio 11 de Novembro num desafio em que vo procurar tirar o Petro de Luanda da liderana do Girabola Zap

Fotografia: Paulo Mulaza | Edies Novembro

O 1º de Agosto pode reassumir hoje, a liderança do Campeonato Nacional de Futebol da I Divisão, quando defrontar, a partir das 17h30, no Estádio 11 de Novembro, o Interclube, no jogo de cartaz da 28ª jornada. A ronda, que abre à partir das 15h00 com o desafio Académica do Lobito - FC Bravos do Maquis, reserva ainda para hoje o Kabuscorp do Palanca - 1º de Maio de Benguela.
No duelo de cartaz, os militares do \"rio seco\" vão tentar impor-se, perante a turma da polícia que, em caso de derrota, pode comprometer as suas aspirações de chegar ao título.
Os comandados de Zoran Maki somam, nesse momento 46 pontos, menos um que o Petro de Luanda, na liderança, e mais dois em relação ao seu adversário desta tarde.
Por isso mesmo, adivinha-se um jogo renhido no Estádio 11 de Novembro, a nova catedral do futebol nacional.
Para já, quer o d\'Agosto, quer o Interclube, jogam numa altura em que se regista alta tensão no topo da tabela de classificação geral, desta que é a maior prova do desporo-rei no país, que ganhou nos últimos tempos o cognome de Girabola Zap.
Pressionados pelo arqui-rival Petro de Luanda, os militares sabem, de antemão, que não têm qualquer espaço para errar nesta fase, sob pena de verem a equipa do \"eixo-viário\", que faz o seu jogo da ronda frente ao Desportivo da Huíla apenas no próximo dia 11, a ampliar a vantagem na liderança. Isso obriga o d\'Agosto a redobrar os esforços.
Aliás, não podia ser de outra maneira, porquanto o Interclube, no terceiro posto, com os já referenciados 44 pontos, mantém ainda as esperanças de chegar novamente ao troféu do Campeonato Nacional da I Divisão, que foge da sua galeria desde 2010.
Porém, a julgar pelas ambições que os dois conjuntos carregam neste duelo de cartaz da ronda 28, estamos em crer que aquele que maior proveito souber tirar das oportunidades que criar, na certa levará a água ao seu moinho.
O que demais se pode perspectivar em relação a este clássico, entre militares e polícias, são apenas contas de fado, esperando, em consequência disso, que no final ganhe o melhor e que o espírito de \'fair-play\' sobreponha-se ao resto, sobretudo nesta fase em que se levantam muitas suspeições em torno da arbitragem e onde os nomes dos grandes do Girabola também aparecem propagado. Enfim, espera-se um jogo rijo esta tarde, no 11 de Novembro.
No estádio do Tafe, em Cabinda, o Sporting local que, a meio da semana, não se deslocou a Menongue, para defrontar o Cuando Cubango FC, para a 27ª jornada, face a anunciada greve dos jogadores, recebe esta tarde o Progresso do Sambizanga.
O jogo promete, já que por um lado está a equipa leonina que, apesar do aperto financeiro que enfrenta no seio da colectividade, tem dado sinais bastante positivos em termos de prestação nessa época e, sobressaindo-se, inclusive, como revelação da época, e por outro lado o Progresso que, na passada quarta-feira \"maltratou\" o Kabuscorp, com uma goleada de 4-0, nos Coqueiros. Os leoninos somam 31 pontos na 8ª posição, enquanto os sambilas estão com 27, a três degraus mais abaixo, daí antever-se um jogo bastante equilibrado.
Inicialmente prevista para hoje, no Estádio dos Coqueiros, o jogo Kabuscorp - 1º de Maio, acontece apenas amanhã. A equipa de Bento Kangamba volta a estar na boca do mundo, pela divida de cerca de 87 mil dólares em relação ao seu ex-treinador, Zoran Maki, que dirige agora os destinos do 1º de Agosto, enfrenta o já despromovido 1º de Maio de Benguela. Os palaquinos, apesar do desaire frente aos sambilas, assumem claro favoritismo à conquista dos três pontos.
Ainda assim, terão de provar este desiderato em campo, porquanto os proletários, com a situação de iminente despromoção, podem fazer das tripas coração para estorvar os seus intentos.