Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Militares travados no Dundo

Armando Sapalo, no Dundo - 16 de Junho, 2016

O trio ofensivo da equipa militar formado por Gelson, Ary Papel e Geraldo foi incapaz de levar o seu conjunto a terminar

O tridente ofensivo da equipa militar formado por Gelson, Ary Papel e Geraldo não foi capaz de levar o seu conjunto a terminar em grande o primeiro turno do Girabola Zap , ante a turma diamantífera que apresentou-se  com mais argumentos tácticos fundamentalmente no sector defensivo.

O jogo de acerto da oitava ronda do Girabola Zap , entre as formações do Sagrada Esperança e o 1º de Agosto disputado no Dundo , terminou a  zero , fruto da falta de  criatividade e  imaginação dos avançados das duas formações que não souberam tirar proveito  das oportunidades de golos criadas ao longo do desafio. O 1º de Agosto entrou melhor com algum ascendente ofensivo que lhe permitiu por duas ocasiões atingir  o último reduto do Sagrada Esperança.

Não obstante o pendor atacante dos militares, a formação diamantífera que também almejava terminar em grande plano a primeira volta do Girabola Zap não cruzou  os braços  e mostrou  que  não    estava em campo para facilitar ao vida aos  forasteiros .

Aos 5´ com ajuda do árbitro Benjamin Andrade  que  foi o principal protagonista da primeira parte do desafio pela negativa , a equipa  militar , teve a maior oportunidade de inaugurar o marcador por intermédio de Gelson.

Mesmo estando em fora de  jogo ,o árbitro mandou seguir a jogada , mas isolado o avançado não foi capaz de  violar a baliza de Carlitos. 
A má actuação do juiz da partida, foi confirmada quando aos 7´ e 15´ da contenda de forma caprichosa, deixou de assinalar dois penáltis à favor do Sagrada Esperança. Na primeira jogada, o médio do Sagrada Esperança Oliveira foi claramente importunado pelo Jumisse , mas   a decisão do árbitro  contrario a evidência dos factos.

 Na segunda vez,  o  avançado lunda Joca , foi travado em falta na grande área pelo defensor da equipa adversária , contudo o juiz Benjamin Andrade  voltou a fazer vista grossa(!). Até aos 30´,  o  jogo foi disputado com muita  qualidade e  intensidade   à mistura , cujas oportunidades  criadas pelas ambas partes , fruto da  falta  de imaginação , serenidade e capacidade de finalização  revelada pelos atacantes , levou a partida a terminar em branco nos primeiros 45 minutos.

À semelhança do que se registou na primeira parte, no reatamento a turma militar entrou mais determinada a ofuscar o brilho do conjunto diamantífero que por sua vez não permitiu que a sua baliza fosse violada. Aos 61´ Ary Papel subiu no ataque, assistiu para Geraldo que por sua vez rematou de cabeça , mas atento o guarda-redes Carlitos  desviou a trajectória da  bola , evitando o pior para a sua equipa.

OPINIÃO DOS TÉCNICOS

Zoran Maki - (Sagrada Esperança)
“Grande jogo”

“ Foi um grande jogo, com duas excelentes equipas com um nível em termos de qualidade elevadíssimo, em que foram criadas oportunidades de golos. O fio de jogo e emoção estiveram também em evidência. É pena que faltaram golos.  A minha equipa bateu-se bem e não fomos inferiores ao adversário.”

Filipe Zanza - (1º de Agosto)
“ Empate também vale”

“ Queríamos ganhar mas o empate também vale porque conseguimos um ponto num campo muito difícil. Por tudo aquilo que as duas equipas fizeram em campo, foi um bom jogo. O mais importante é que continuamos à frente da classificação a cinco pontos de vantagem do segundo classificado. A primeira volta foi bem disputada e conseguimos os nossos objectivos”.

ARBITRAGEM

Mancha do juiz
Benjamin Andrade

O trio de arbitragem da Província de Benguela, liderada  por Benjamin Andrade , saiu muito mal na fotografia em função  da mã actuação protagonizada  ontem  no jogo de acerto da oitava jornada entre o Sagrada Esperança e o Primeiro de Agosto. Dois penáltis por assinalar a favor da equipa de casa foram suficientes para manchar o trabalho do árbitro cujos critérios aplicados revelaram falta imparcialidade e isenção.

MELHOR EM CAMPO
Gomito mostra classe

O defesa central  Gomito do  Sagrada Esperança ,  foi a melhor  no desafio de ontem.  A postura e determinação do  experiente defesa   , levou o Sagrada Esperança a travar as investidas do Primeiro de Agosto que podiam  ser fatais para a equipa da Lunda Norte.