Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Miller inova "onze" palanquino

Paulo Caculo - 10 de Abril, 2015

Miller Gomes deixou tudo claramente dissipado em relao ao grupo de jogadores

Fotografia: Jornal dos Desportos

O Kabuscorp do Palanca vai ter no banco de suplentes uma nova equipa técnica, pode igualmente apresentar uma equipa inovada no jogo desta tarde, às 16h00, no Estádio dos Coqueiros, frente ao Progresso Sambizanga, referente à oitava jornada do Girabola 2015.

Depois de durante a semana de preparação ter deixado perceber a intenção de efectuar alterações no “onze” que recebeu o Al Merreick do Sudão, para as eliminatórias da Liga dos Campeões, ontem, na sessão derradeira de treinos, Miller Gomes deixou tudo claramente dissipado em relação ao grupo de jogadores que devem integrar o “onze”.

Ao contrário do que parecia estar inicialmente projectado, a dupla de centrais não deve ser reforçada com Kivuvu, já que o central nem chegou a integrar a convocatória, seguramente por opção técnica. De “pedra e cal” mantém-se, no entanto, a dupla Silva/Élio, enquanto nas laterais Lunguinha e Issama permanecem igualmente “intocáveis”.

Na frente do quarteto defensivo Miller Gomes promove dois médios com características defensivas: Kibeixa e Joaquim Adão, que vão servir de “tampão” ao jogo defensivo da equipa. Na linha intermédia surgem, muito provavelmente Mpele Mpele (na missão de principal organizador do caudal ofensivo), Mano e Lami. Já no ataque as apostas continuam depositadas na qualidade concretizadora do camaronês Albert Meyong. Quanto ao guarda-redes, Mário pode manter o lugar, de acordo ao que deixou transparecer o treinador na preparação de ontem.

Miller Gomes chamou para este jogo com o Progresso 18 jogadores, nomeadamente Hugo, Mário, Silva, Boka, Élio, Lunguinha, Issama, Dax, Fiston, Kibeixa, Adão, Mano, Lamy, Poulson, Trésor, Panilson, Meyong e Mpele Mpele.

Da convocatória realce para os regressos de Boka e Joaquim Adão, ausentes desde a segunda jornada do campeonato por lesão, enquanto as ausências dos médios Firmino, Medalha e Coca Cola e do defesa Borges são as mais notáveis. 

Os jogos entre Kabuscorp e Progresso Sambizanga são quase sempre equilibrados. A defrontarem-se desde a longínqua época de 1998, palanquinos e sambilas protagonizaram sempre bons desafios, sendo de realçar o facto da equipa do Sambizanga ter conseguido vencer o seu opositor em três ocasiões e o conjunto do Palanca em quatro jogos. Na época passada, ambos dividiram pontos na sequência do empate a duas bolas (2-2), curiosamente na primeira e segunda volta.

MINGO JACINTO
“Equipa está motivada”


O vice-presidente para o futebol do Kabuscorp do Palanca, Mingo Jacinto, fez ontem questão de traduzir o estado de espírito da equipa antes do jogo desta tarde com o Progresso do Sambizanga, válido para a oitava jornada do campeonato. 

“A equipa está motivada e os jogadores mostram-se também com vontade de se superarem e vencer”, garantiu o “braço direito” de Bento Kangamba na direcção do clube do Palanca, mas recusou-se em seguida a concordar que o facto de os sambilas estarem na última posição do campeonato, permite ao vice-campeão encarar o jogo com tranquilidade.

“Sempre viemos de jogos muito difíceis com o Progresso. São duas equipas que efectuaram mudanças de treinador e espero que os nossos jogadores se compenetram naquilo que o novo técnico está a implementar, para ver se vencemos este jogo”, justificou.

O principal gestor do futebol dos palanquinos acrescentou, a finalizar, estar feliz pelo facto de o grupo espelhar sinais de união, força colectiva, mas sobretudo capacidade de superação. Garante, por isso, a forma alegre e desinibida como está a decorreu a preparação para o jogo de hoje, com o Progresso, serve de prova inequívoca de que o grupo não está abalado com o afastamento das Afrotaças.                             
PC