Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Misso vencer

Betumeleano Ferro - 26 de Janeiro, 2019

Petro visita esta tarde uma Acadmica desmotivada a enfrentar dificuldades financeiras

Fotografia: Edies Novembro

A bonança por que passa o Petro de Luanda vai ser posta à prova esta tarde pela Académica do Lobito, no estádio de Ombaka, a partir das 15H00. Os estudantes gostam de ser intratáveis com os tricolores, mas a mudança do palco de jogo dá aos visitantes todo o espaço de que precisam para esticar-se em campo e prevalecer a vantagem sobre o irrequieto adversário.
Quase sem liberdade de escolha, devido os pontos que já desperdiçou, a equipa orientada por Beto Bianchi vai tentar extramuros confirmar que o seu ascendente competitivo tem de ser levado em conta. Os lobitangas estão longe de ser um candidato, porém, é como um rochedo oculto, que vezes repetidas causa grandes estragos no petroleiro.
Os visitantes estão ansiosos de somar 3 pontos, que vão sim ajudar a aumentar a auto-estima, já que o adversário costuma dar muito trabalho, às vezes até em Luanda. Os tricolores sabem dos cuidados a ter para evitar levar uma lição, mas o medo de falhar é capaz de transformar-se num fardo adicional, sobretudo se deixarem os donos de casa tomarem conta do jogo.
Se entrar à campeão, tudo vai encaminhar para um final feliz e os estudantes vão ter poucas hipóteses de fazer das suas, se forem encostados à parede. Quanto mais vezes a qualidade tricolor aparecer em campo, mais ela vai ser capaz de fazer a diferença. Até podem não entrar todas as bolas, mas não vai faltar o essencial para sorrir extramuros.
Sem tempo para descansar direito, o Petro não pode perder tempo com desculpas, pois foram eles que ajudaram a pintar o quadro actual. Ninguém lhes mandou ter o foco em várias direcções e se esticaram a corda é porque tiveram pernas para tal.
Agora o resto é com eles, os adversários, como os estudantes, têm o direito de tirar bom proveito da situação. É possível que venha a acontecer isso no Ombaka, um visitante mandão a tentar travar um anfitrião com vontade de correr sem parar.
O Kabuscorp do Palanca - FC Bravos do Maquis também é dos destaques do dia. O jogo só começa às 17H30\', mas já desperta interesse, porque tratam-se de duas equipas capazes de oferecer nacos de bom futebol a quem estiver nos Coqueiros.
Em dia sim, qualquer um dos contendores pode ganhar, ainda mais porque já demonstraram no campeonato que podem fazer grandes coisas. É ponto assente que se nada de anormal acontecer, os Coqueiros vão fervilhar com a grande entrega dos contendores.
A partir do momento em que derrotou em casa o Libolo, venceu em Luanda o Petro e empatou com o 1º de Agosto, o Maquis tornou-se motivo de séria preocupação, para os chamados grandes como os palanquinos. Os êxitos dos maquisardes são a melhor prova de que podem estragar o dia de qualquer candidato ao título.
O Desportivo da Huíla faz o que pode para pedir a sua exclusão no comboio dos candidatos. Ainda assim, contra factos não há argumentos, e está em primeiro lugar. É assim que, nesta condição, vai receber o Clube Recreativo da Caála \"CRC\", às 15H30\' no Ferrovia. A boa fase dos militares da Frente Sul está a colocar em sentido aos adversários, então, é normal que os caalenses se sintam na obrigação de fazer pela vida, para conseguirem pôr um travão na excelente campanha do líder.
Mesmo que rejeite o rótulo de candidato, a equipa orientada por Mário Soares não tem como impedir, que os adversários interpretem as coisas de maneira diferente. O CRC tem todo o direito de pensar, que está perante uma manobra de diversão.
Com ou sem candidato em título em campo, a grande verdade é que o líder vai ter de justificar o mérito de ser a melhor a equipa do campeonato, até agora o Desportivo está a pagar o preço da fama sem acusar nenhum tipo de pressão.
A primeira vista, o Santa Rita - Saurimo FC, 15H00, no 4 de Janeiro, parece ser um jogo sem grande interesse e ainda bem que nenhum dos contendores está a espera de um passeio. É verdade que os católicos são favoritos, mas as lembranças do recente passado amargo vai fazer com que não se tornem arrogantes. O seu oponente está intermitente, mas nem por isso está para distribuir prendas a um adversário do seu campeonato, só porque está mais bem classificado.