Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Moco promete mais golos

Valdia Kambata - 17 de Julho, 2015

O melhor marcador da formao do Interclube reconhece que esta poca tem sido algumas vezes inconstante na concretizao

Fotografia: Paulo Mulaza

O ponta de lança Moco, do Interclube, neste momento com seis golos, dois deles marcados na jornada anterior, promete elevar a sua produção nesta segunda volta do Girabola. “É bom ser o melhor marcador da equipa. Não é fácil no meio de 26 jogadores ser um dos destacados, ainda mais por marcar golos”, disse o atleta.

Embora seja o melhor marcador da sua equipa, o jogador de 26 anos de idade reconhece que esta época tem sido inconstante. “Realmente tenho tido alguns altos e baixos, a vida é mesmo assim, não temos que estar sempre bem, mas posso prometer que vou continuar a trabalhar para atingir o que desejo”, prometeu.

O ponta de lança ainda alimenta um outro desejo no campeonato, que é o de ver a sua equipa a terminar o Girabola entre os três primeiros classificados. “A minha ambição maior é ser mesmo o melhor marcador do campeonato. Continuo a lutar e espero que este ano consiga agradar a toda a massa associativa do Interclube, atingindo este sonho”, salientou o atacante.

O Interclube tem um novo treinador e este facto mereceu, igualmente, a apreciação do jogador. "Não é fácil, no meio do campeonato, receber um novo treinador que, por sinal, vem com outra filosofia de trabalho", comentou.

“Começámos com um que tinha outra maneira de trabalhar e, agora, tivemos que mudar, mas, pouco a pouco, vamos entrando na filosofia do novo treinador, somos profissionais e estamos sujeitos a isso”, disse, acrescentando “estou a treinar bem, sem qualquer dificuldade, e estou pronto para dar o meu contributo para o bem da equipa”.

Moco, ponta de lança do Interclube, manifestou ontem a vontade do colectivo em  conquistar amanhã três pontos diante do Sporting de Cabinda em jogo da 17ª jornada do Girabola.

 “A disposição da nossa equipa é boa, viemos de uma vitória e isso levantou a moral do plantel que só pensa nos três pontos, sabendo que vai ser um jogo muito difícil.

A nossa equipa está moralizada para fazer um bom jogo em Cabinda”, salientou o atacante dos polícias.


CONTRA O SPORTING
"Vai ser complicado"


Moco disse que o Sporting de Cabinda é uma equipa muito forte com um grande treinador que, nesta altura, está a fazer um bom trabalho, mas defende que a sua equipa está a atravessar um bom momento, o que faz pensar na vitória amanhã e nos próximos jogos.

“Vai ser complicado jogar fora de casa, principalmente contra uma equipa que enfrenta algumas dificuldades. Acredito que o adversário vai querer mostrar algum valor mesmo estando em crise, mas, ainda assim vamos determinados a lutar pelos três pontos”, disse.

O atleta revelou que o jogo se reveste de grande importância em função da posição em que se encontra na tabela classificativa. “É fundamental entendermos que é um jogo importante para nós, que queremos vencer, mas que não vai ser fácil. Temos consciência de que temos capacidade para vencer o Interclube e vamos fazer tudo o que está ao nosso alcance, lutar até à exaustão, para garantir estes três pontos”, acrescentou o atleta.

No jogo com o Sporting de Cabinda, o Interclube vai disposto a obter a sua quarta vitória fora de casa, em nove jogos.

A sua produtividade em termos de golos nos campos dos adversários cifra-se em oito golos sofridos e seis marcados. Por este facto, os dianteiros foram chamados a colocar à prova o poder de finalização para a equipa crescer em golos marcados e baixar em sofridos.VK