Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Mrio Soares condiciona dispensas

Bnigno Narciso - 22 de Setembro, 2018

Dar um toque final no plantel, a nossa funo e estamos a trabalhar para isso, ou seja introduzir uma ou outra mais-valia na equipa, disse

Fotografia: Paulo Mulaza | Edies Novembro

O técnico do Desportivo da Huíla, Mário Soares, vai proceder a dispensa de atletas apenas a medida que a direcção do clube assegurar as contratações dos reforços indicados pela equipa técnica, com vista a participação no Girabola Zap 2018/2019, que inicia no próximo mês de Outubro.
O treinador avançou que a direcção do grémio afecto à Região Militar Sul pretende com essa medida cautelosa evitar eventuais desperdícios resultantes da substituição desnecessária de atletas com rendimento acima da média por aquisições, sem garantias de rendimento desejado.
“As dispensas devem ser feitas com muita cautela. Só poderemos dispensar se conseguirmos, contratar outros. Cada saída terá que obedecer a uma entrada. E a direcção está a trabalhar na lista apresentada por nós treinadores”, disse Mário Soares.
O técnico que levou a equipa huilana na sexta posição do último Girabola Zap, entende ser preferível ter jogadores com nível acima da média, conhecidos e que estejam com entrosamento dentro da dinâmica da equipa. Essa visão de Mário Soares evita alterações na estrutura e conferir maiores possibilidades de sucesso nos compromissos a enfrentar.
“É preferível não mexer muito na estrutura. E não queremos mexer muito na nossa estrutura. É preferível ter jogadores acima da média como os que temos, conhecemos e entrosados com a equipa”, defendeu.
O treinador escusou-se a revelar os nomes dos potenciais atletas com maiores eventuais possibilidades de dispensa e tranquilizou que não haverá grandes surpresas quer na lista de dispensados como de reforços. Alertou que o Desportivo é um clube modesto, com limitações e por isso, sem capacidades para contratações de grande vulto e de nomes sonantes.
“Em função daquilo que são as grandes limitações do nosso clube, modesto e com limitações financeiras, dizer que não esperem grandes inovações e novidades. Não sei se serão surpresas, pois depende o que a direcção vai conseguir. Enquanto a direcção não me dar a resposta da lista que apresentei, não posso anunciar, porque de certeza absoluta poderei ferir um ou outro jogador se tomar conhecimento por intermédio da imprensa,”, preveniu.
Referiu que a vida são dinâmicos e por isso exige introduzir sempre elementos novos. “Iremos procurar introduzir alguma coisa nova. Dar um toque final no plantel, é a nossa função e estamos a trabalhar para isso, ou seja introduzir uma ou outra mais-valia na equipa”, disse.