Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Mrio Soares promete surpresa

Gauncio Hamelay no Lubango - 25 de Maio, 2019

O tcnico principal do Desportivo da Hula, Mrio Soares, garantiu ontem, na cidade do Lubango, usar todas as estratgias para surpreender o 1 de Agosto

Fotografia: Edies Novembro

O técnico principal do Desportivo da Huíla, Mário Soares, garantiu ontem, na cidade do Lubango, usar todas as estratégias para surpreender o 1º de Agosto, no jogo da final da Taça de Angola, marcado para hoje, a partida das 16h00, no estádio Nacional 11 de Novembro, em Luanda, e conquistar pela primeira vez o troféu.Os militares da Região Sul, com este desafio, voltam a disputar a final pela terceira vez, depois de já o terem feito, em 2002 e 2013, quando perderam diante do Petro de Luanda, por 3-0 e 1-0, respectivamente, daí que se espera que consigam trazer, as terras altas da Chela, a almejada Taça.

Mário Soares reconhece todo favoritismo para o 1º Agosto, por ser um dos papões do nosso futebol, ao conquistar o título nacional da presente época futebolística, mas alertou que quem vai a uma final por mérito próprio, só tem um objectivo: vencer.Em declaração, ontem ao Jornal dos Desportos, no final da última sessão de treino, o treinador salientou que vai ser uma final aonde a competência poderá fazer sentir-se e ganhar aquele que for mais competente.

"É sabido que as finais são para serem ganhas e não para serem jogadas. Reconhecemos o favoritismo todo do 1º Agosto, um dos papões do nosso futebol. Mas nós temos os nossos argumentos e competências. Se estamos na final é por mérito próprio. E temos que valorizar a final", disse.Para valorizar a final, o técnico fundamentou que vai replicar ao máximo, aquilo que poderá ser as intenções da equipa adversária. "Queremos dar uma réplica para que, no final do jogo, o resultado possa sair a nosso favor. E isso é o que pretendemos", assegurou.

Mário Soares disse que, nos últimos dias, observaram minuciosamente o 1º de Agosto como tem estado a trabalhar agora com inovação. Apontou existir no plantel do "Rio Seco" dois atletas, que começam a fazer a diferença e a crescer, mais naquilo que já tem sido a qualidade individual na equipa adversária, nomeadamente o Zito Vombo e o Ary Papel, que está a reencontrar a sua forma desportiva.  

Acrescentou ainda que, no ataque, o técnico Dragan Jovic tem o Dago, que enquadrou-se muito bem naquilo que é o estilo de jogar do 1º de Agosto. Aliado a isso, admitiu Mário Soares, a formação militar têm o melhor marcador e uma defesa que não sofre golos. "Então, são todas dificuldades acrescidas que vamos encontrar. Mas nós, com a nossa modéstia, vamos ver se conseguimos anular os pontos fortes do 1º de Agosto. Procurar nos transcendermos naquilo que digo", referiu.

Com isso tudo, indicou Mário Soares, espera encontrar a formação do 1º de Agosto nos seus piores dias. "E nós, Desportivo da Huíla, de certeza absoluta que estaremos nos nossos melhores dias. Se isso assim acontecer, podemos sair de lá (Luanda) de cabeça levantada e com o troféu na mão. Mas é uma final", admitiu.O treinador dos militares da Região Sul, preveniu não ir na capital do país, disputar a final só para participar, mas sim para competir em pé de igualdade.

"É uma final. E quem vai a uma final só tem um objectivo. E nós não vamos a final, para sermos meros espectadores ou para animar apenas a final. Quem vai a final tem que ter estratégia, para sair de lá vencedor. Daí que vamos entrar neste jogo da final, igual a nós mesmo. Uma equipa muito competitiva, com capacidade de sofrimento e respeitando o adversário. Soubemos que o 1º de Agosto é superior a nós, mas temos que ser igual a nós mesmo" ressaltou.

Assegurou que o conjunto está preparado, porque, nesta altura da época, quase não se monta nada e tem várias anuances tácticas, para cada adversário. "Como se diz na gira, agora há plano A, B e C. Temos esses planos todos para cada adversário. Arrumamos a equipa, primeiro no capítulo psicológico", frisou.Mário Soares sublinhou que os jogadores têm que reconhecer e acreditar, que estão numa final e depois procurar daquilo que for a estratégia, que a equipa técnica montar e procurar abordar ao máximo. "Porque será uma estratégia que nós já conhecemos e não posso introduzir coisas novas. Alias, no último jogo não tenho como", disse.

Assegurou que o conjunto está preparado, porque, nesta altura da época, quase não se monta nada e tem várias anuances tácticas, para cada adversário. "Como se diz na gira, agora há plano A, B e C. Temos esses planos todos para cada adversário. Arrumamos a equipa, primeiro no capítulo psicológico\", frisou.

Mário Soares sublinhou que os jogadores têm que reconhecer e acreditar, que estão numa final e depois procurar daquilo que for a estratégia, que a equipa técnica montar e procurar abordar ao máximo. "Porque será uma estratégia que nós já conhecemos e não posso introduzir coisas novas. Alias, no último jogo não tenho como", disse.

ALTO ASTRAL 
"O plantel está disponível"


O treinador do Desportivo da Huíla, Mário Soares, pediu aos jogadores a terem confiança, responsabilidade e saberem dominar a ansiedade, até chegar o momento do jogo de uma final inédita, entre as duas formações militares.Mário Soares explicou, que os atletas têm que acreditar que estão numa final e o futebol é isso e avançou que quem está na praça futebolística, tem a possibilidade de estar em grandes frentes. "Transmiti a eles que as equipas que, neste ano, foram menos competentes, já estão de férias ou nos seus períodos transitórios. 

E nós ainda em competição. Por isso, devemos valorizar ainda mais o nosso momento", asseverou.O treinador dos militares da Região Sul destacou, que para valorizar esse desafio da final, os jogadores têm que ter atitude competitiva e estarem nos seus dias positivos. "Temos que conviver já com essa possibilidade. Sabermos dominar a ansiedade, até chegar o momento do jogo. É isso que temos estado a transmitir aos jogadores", confirmou.
Mário Soares lamentou o facto não poder contar, neste jogo da final, com os atletas Nuno, Jack e Bruno de Jesus por problemas clínicos. Mas de resto, o plantel está disponível e sem nenhum castigo federativo.

"Infelizmente, não conseguimos superar os nossos problemas clínicos. Por isso, não vamos contar com os préstimos de Nuno, Jack e Bruno de Jesus. 
Tirando estes problemas clínicos, o plantel está disponível para podermos fazer um bom jogo. Então, é só esperar a hora do jogo. Espero que os jogadores consigam dominar a ansiedade até chegar a hora da final", sustentou. 
    


37ª EDIÇÃO
Petro de Luanda lidera palmarés

O  Petro de Luanda lidera o palmarés da Taça de Angola, com mais seis troféus do que o 1º de Agosto, segundo melhor posicionado, que hoje defronta o Desportivo da Huíla. Os tricolores elevaram, o ano  passado, para 12, o número de troféus desta segunda maior prova futebolística do calendário da Federação Angolana de Futebol (FAF), contra cinco do 1º de Agosto.

Palmarés da Taça de Angola:
1982 - 1º de Maio de Benguela
1983 - 1º de Maio de Benguela
1984 - 1º de Agosto   
1985 - Ferroviário da Huíla
1986 - Interclube                  
1987 - Petro de Luanda
1988 - Sagrada Esperança
1989 - Ferroviário da Huíla
1990  - 1º de Agosto
1991 - 1º de Agosto
1992 - Petro de Luanda
1993 - Petro de Luanda 
1994 - Petro de Luanda             
1995 - A. Aviação (ASA)
1996 - Progresso Sambizanga
1997 - Petro de Luanda      
1998 - Petro de Luanda     
1999 - Sagrada Esperança
2000 - Petro de Luanda  
2001 - Desportivo Sonangol
2002 - Petro de Luanda
2003 - Interclube    
2004 - Desportivo Sonangol  
2005 - A. Sport Aviação (ASA) 
2006 - 1º de Agosto   
2007 - 1º de Maio de Benguela    
2008 - Santos FC               
2009 - 1º de Agosto    
2010 - A. Aviação (ASA) 
2011 - Interclube            
2012 - Petro de Luanda  
2013 - Petro de Luanda
2014 - Benfica de Luanda
2015 - FC Bravos do Maquis
2016 – Recreativo do Libolo
2017 – Petro de Luanda
2018 - Petro de Luanda