Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Mrio Soares aplaude adiamento do jogo

Benigno Narciso, no Lubango - 06 de Agosto, 2018

Treinador do Desportivo da Hula

Fotografia: Santos Pedro | Edies Novembro

O adiamento para o dia 11 do corrente, no estádio 11 de Novembro, do jogo Petro de Luanda - Clube Desportivo da Huíla (CDH), referente à 28ª jornada do Girabola Zap 2018, vai permitir aos militares da Região Sul, recuperar atletas lesionados, titulares habituais, que desfalcaram o conjunto nas últimas quatro jornadas do campeonato, o que irá possibilitar formar uma equipa no máximo das suas forças e aumentar as possibilidades de um bom resultado ante os tricolores, segundo treinador Mário Soares.
Na óptica do técnico da equipa huilana,  que se mostra “aliviado” com o adiamento, os dez dias “ganhos” para preparar o jogo, irão contribuir para o término dos improvisos que efectua há quatro jornadas, para constituição do \"onze\", devido a onda de lesões que assolam o plantel.
“Vamos ter, felizmente, dez dias para preparar esse jogo. O Petro esticou o jogo para o dia 11. Então, alguns jogadores que têm estado lesionados, que não estariam em condições físicas para fazer esse jogo, de certeza absoluta os iremos recuperar. E se assim for, vamos procurar reencontrar o caminho do campeonato que temos estado a fazer, os bons resultados, o que foi idealizado por nós”, disse o técnico.
Mário Soares referiu que, as três derrotas consecutivas nos últimos três jogos, são resultado de um período anormal que a equipa atravessou, sem nunca desvalorizar a qualidade dos atletas que têm sido chamados, para colmatar as ausências dos habituais titulares.
“Temos um plantel formado por 30 jogadores. E todos estão em condições de, sempre que chamados, responderem as nossas exigências e do jogo. Por isso, tenho que considerar que se trata apenas de um período anormal”, adiantou.
Esse período menos bom que a equipa atravessa, apressa o técnico a regressar aos resultados positivos.
A ideia passa por manter a equipa, entre as seis primeiras na tabela classificativa até ao término da prova.
“Porque as vitórias, os bons resultados são o caminho que nos compete, que nos favorece, que favorece as nossas qualidades e as nossas pretensões. Pretendemos reencontrar esse caminho e vamos ver se, com esses dez dias de repouso, será possível recuperar a equipa e voltar aos bons resultados”, frisou.
O Desportivo da Huíla ocupa, actualmente, a sexta posição da tabela de classificação do Girabola Zap 2018, com 33 pontos.