Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Musah falha estreia

Edvaldo Lemos - 27 de Outubro, 2018

Leso afasta o atleta de realizar o primeiro jogo oficial com a camisola petrolfera

Fotografia: Jornal dos desportos

O técnico do Petro de Luanda, Beto Bianchi, descartou ontem em conferência de imprensa, a presença do central Inusah Musah, de 24 anos de idade, no jogo deste domingo, às 16h00 no Estádio de Calulo, diante do Recreativo do Libolo. O treinador revelou, que o atleta não recuperou da lesão no tornozelo, contraída no jogo de apresentação frente ao ASA. Sublinhou que o jogador ainda tentou treinar na quinta feira, mas voltou a ressentir das dores.  Bianchi lamenta a ausência do ghanês que junta-se ao indisponível Manguxi, que já vem da época passada com problemas físicos. Realçou, no entanto, que o central tem o perfil que a equipa necessitava. \"O Musah é um jogador que estudamos o seu perfil, muito antes de vir para Luanda. É um central bastante agressivo e tem um bom jogo nos pés\", avaliou o treinador, confiante nas qualidades do seu reforço. O técnico garante que a equipa está moralizada e bastante motivada, para o primeiro jogo oficial da época, depois de uma preparação bem sucedida. Afirmou que respeita o adversário, uma equipa que se reforçou com jogadores experientes no Girabola. \"Não podemos perder pontos, porque no final as coisas apertam. Neste primeiro jogo do Girabola, esperamos que os jogadores correspondem\", disse o treinador, que encara este jogo como uma final. Bianchi destacou que o campeonato abre neste final de semana e todo princípio de época é complicado, pois as equipas registam entradas e saídas de atletas. Cumprida as etapas para encaixar os  novos atletas a adaptarem-se a sua metodologia e aos novos companheiros, espera apenas pela reacção do grupo. \"Nos últimos meses, o processo de adaptação tem sido muito rápido\", enalteceu. O técnico disse que trabalha com 29 jogadores disponíveis e o jovem Benvindo é o mais novo do plantel. \"Confio em todos os atletas, mas para este jogo preciso colocar onze jogadores em campo e convocar 18\", reforçou.O técnico brasileiro não deixou de apelar aos responsáveis da federação à velarem pela boa imagem da arbitragem, para que o futebol seja decidido apenas entre os protagonistas e não por terceiros. \"Defendi sempre para que haja um Girabola limpo. Falo muito da verdade desportiva, porque sofri na carne aquilo que o 1º de Agosto sofreu em Tunis. A única coisa que peço é que não aconteça factores externos\", afirmou.