Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

"No vamos tirar o p do acelerador"

Armando Sapalo/Dundo - 24 de Fevereiro, 2020

Fotografia: Jornal dos Desportos

Os próximo jogos do Sagrada Esperança da Lunda-Norte, no Girabola Zap, a começar pelo que vai disputar com o 1º de Agosto, na próxima quarta-feira, de acerto da 18ª jornada, são para fazer o pleno, pois o objectivo é o de atingir lugares confortáveis na tabela de classificação, segundo o técnico Roque Sapiri
O Sagrada Esperança tem andado de cima para baixo à procura de pontos, tanto em casa, como fora. Por isso, o técnico Roque Sapiri afirmou que com a vitória diante da Académica do Lobito, "agora, mais do nunca, os lundas não devem tirar o pé do acelerador", uma vez que em termos de classificação, a equipa está numa posição (8ª) não  muito cómoda.
Roque Sapiri quer um conjunto apto do ponto de vista técnico-táctico e competitivo.
"O mais importe agora é continuarmos a fazer pontos, uma vez que estamos numa posição não muito cómoda" , alertou o técnico, tendo acrescentou que apesar de a turma diamantífera  estar bem na Taça de Angola, onde na primeira mão dos quartos-de-final, venceu o Desportivo da Huíla, por 1-0, no Lubango, não se pode  colocar de parte o Girabola Zap, dado a sua importância.
"Estamos a dar bons passos na Taça de Angola, mas não podemos esquecer a importância do Girabola. Só iremos o mais longe possível na Taça de Angola, se  conseguirmos bons resultados no Girabola",  rematou.                                                               

SAGRADA ESPERANÇA
Roque Sapiri dá ânimo  ao plantel


O triunfo de sábado último, no Dundo, frente a Académica do Lobito, por 4-2, jogo da 21ª jornada do Girabola Zap 2019/2020, fortalece as energias no seio do plantel do Sagrada Esperança, segundo o treinador Roque Sapiri. Para o técnico diamantífero, a satisfação  é maior pelo facto de ser a primeira vitória dos lundas no campeonato, desde que assumiu a equipa técnica.
" É o que precisávamos. Desde que cá estamos nunca tínhamos ganho no Girabola. Era importante  conseguirmos uma vitória e darmos também algum fôlego aos nossos adeptos e ao plantel", disse.
Depois da derrota caseira (1-0) diante o FC Bravos do Maquis, no jogo de estreia no comando técnico, empate com o Petro de Luanda (0-0) e igual resultado na deslocação ao reduto do Recreativo do Libolo, em partidas da  18ª, 19ª e 20ª  jornadas do Girabola Zap, o Sagrada Esperança não poderia ter um resultado melhor, no sábado, principalmente ante um adversário (Académica do Lobito ), que está a fazer uma época sensacional , reconheceu Roque Sapiri.
Os diamantíferos venceram por quatro bolas a duas, mercê dos golos apontados por Lulas , Lépua ,  Chico (penálti) e Femy, aos 6´, 8´ 32´ e 64´, ao passo que pelos estudantes da cidade do Lobito marcaram Lindala e Depaiza, aos 61´e 85´. Não obstante o triunfo, Roque Sapiri alertou os seus pupilos no sentido de não "se embandeirarem em arco ", pois ainda há muitos testes pela frente.
Se do lado dos donos da casa, houve a felicidade de marcar quatro golos, dois dos quais em apenas oito minutos, os tentos apontados por Lindala e Depaiza, da parte dos forasteiros, foram duas "bombas" de encher os olhos, apontados de fora da grande área, que mediram as capacidades do guarda-redes Langanda, cujas jogadas que antecederam  aos referidos lances, conforme referiu o técnico Roque Sapiri, são admissíveis, mas não podem ser toleradas. Para o treinador, os jogadores devem estar altamente concentrados,  referindo que é para isso que eles trabalham.
"Sem desprimor ao adversário, quase que controlamos o jogo. As situações que levaram a sofrermos os dois golos podem ser admissíveis , mas não podemos tolerar", defendeu.Apesar da vitória, Roque Sapiri avançou que não ficou satisfeito com algumas situações que viu durante o jogo. O treinador do Sagrada Esperança considerou, que a equipa deve corrigir tudo o que esteve errado no duelo com o conjunto orientado por Águas da Silva.