Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Novela "Rivaldo - Kabuscorp" divide membros da federao

Betumeleano Ferro - 03 de Junho, 2019

Ex-internacional brasileiro processou o clube angolano devido ao no pagamento da divda

Fotografia: Jornal dos Desportos

A descida de divisão do Kabuscorp do Palanca, fruto do castigo imposto pela FIFA, por causa de incumprimentos contratuais com Rivaldo, está dividir às opiniões na FAF. Uma fonte da federação revelou ao Jornal dos Desportos, que há uma corrente moderada que considera justa a medida da entidade máxima mundial, mas há uma outra que se apega e dizem existir indícios no comunicado da referida instituição.
Os defensores desta última posição, concluíram que a federação pode ter influenciado até certo ponto, sem querer, na dura sanção aplicada ao clube do Palanca, na nota da FIFA, de 22 de Maio,Os passos dados pelos palanquinos, para resolver o diferendo com Rivaldo, não foram os mais acertados, mas a fonte do JD lembrou, que a própria FAF juntou a sua voz às outras tantas que se levantaram em Angola a prometer ajuda ao Kabuscorp, mas na prática nada fez.
\"Se ninguém ligado a federação dissesse alguma coisa, a esta hora as pessoas nem precisariam estar divididas em relação a posição da FAF, se fez ou não a coisa certa. O que é verdade é que se houvesse desejo de proteger o clube, não seria necessário a federação fazer uma informação a se comprometer com a FIFA, que o Kabuscorp iria baixar para a segunda divisão\", esclareceu.
Os que acham que o órgão reitor da modalidade no país não fez tudo o que esteve ao seu alcance, para tentar proteger o a equipa de Bento Kangmba, dizem em defesa da sua dama que, no dia 3 de Maio, a FAF fez uma informação a FIFA, a confirmar que iria acatar a decisão de rebaixar os palanquinos, mas sem antes notificar o clube do Palanca.
A nossa fonte revelou, que o Kabuscorp só se apercebeu que tinha caído em desgraça, quando os jornalistas começaram a dar ampla abordagem ao caso.
\"Dá para ver, que houve uma certa pressa em trazer a questão para fora. O mais aconselhável era, primeiro, notificar o clube e, depois, deixar que as coisas seguissem o seu curso normal, infelizmente fez-se tudo ao contrário\", garantiu.
Se o sim da FAF foi ou não determinante, para a decisão final da FIFA, é uma questão que a nossa fonte quer que as pessoas tirem as suas conclusões, ainda assim, assegurou que, no seio da federação, há uma corrente que continua a acreditar que se poderia agir de maneira diferente.
\"A carta que a federação enviou a FIFA, até certo ponto acabou por prejudicar ainda mais o Kabuscorp, pois estavam em falta. É verdade, mas a partir do momento em que a própria FAF se compromete que iria rebaixar o clube, a própria FIFA pode também ter se baseado nisso, para tomar a decisão final\", argumentou .
O Comité de Disciplina, através da cartada datada de 22 de Maio, dá por encerrado em definitivo o diferendo entre Rivaldo e o Kabuscorp. O \"juiz\" dá por finalizado o seu papel e deixa claro que os palanquinos pagaram o que devem.
\"Mas, após a expiração do prazo concedido\", pelo que lamenta ter de informar \"de que não parece estar em posição de anular o rebaixamento a ser implementado no Kabuscorp do Palanca\".