Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

"O 1 de Agosto est bem"

Jorge Neto - 22 de Agosto, 2015

Rubro-negros sabem que no ser um jogo fcil e por esta razo treinaram para em jogo contrariar o adversrio

Fotografia: Jos Cola

A equipa do 1º de Agosto pretende aproveitar o bom momento de forma que atravessa no campeonato para ganhar hoje, às 15H30, a formação do Sagrada Esperança, apesar de reconhecer as dificuldades que terá pela frente, segundo o técnico-adjunto, Felipe Nzanza.

O auxiliar do bósnio Dragan Jovic garante que os jogadores tiveram uma boa preparação durante a semana, capaz de dar a segurança necessária aos técnicos.
"Acho que o 1º de Agosto está bem. Treinámos bem durante toda a semana e estamos prontos para fazer um bom resultado no Dundo. Sabemos que não será um jogo fácil, vai ser muito difícil e complicado para nós, mas naturalmente vamos lá para ganhar", disse Felipe Nzanza.

O treinador disse que a posição pouco cómoda na tabela de classificação em que se encontra a formação diamantífera, redobra as atenções do conjunto agostino, devido a necessidade que têm em pontuar em casa.

"Acho que não é um conforto jogar com o Sagrada nesta altura. Para mim é mais difícil jogar contra eles nesta altura, em função da classificação que se encontra e isso torna mais complicado", reconheceu o técnico adjunto militar acrescentando que "sabemos que na Lunda é sempre difícil e agora que o Sagrada está numa posição pouco cómoda complica ainda mais", disse. 

"Nós treinamos, acabamos o nosso ciclo semanal, conversamos com os atletas e penso que a moral está alta para enfrentar as dificuldades que teremos pela frente, mas vamos de cabeça erguida para lutar pelos três pontos",  disse Felipe Nzanza.

Os militares vêm de três vitórias consecutivas no campeonato e não pensam de outra forma senão manter-se na senda dos triunfos para continuarem na luta pelo título, que está cada vez mais difícil. Para este desafio o técnico Dragan Jovic poderá alinhar o seguinte onze: Tony Cabaça; Isaac, Massunguna, Ekundi, Paizo; Mingo Bile, Jumisse, Ibukun; Ary Papel, Ndikumana e Gelson.

MILITARES
Coesão defensiva
para evitar golos


Os militares não sofreram nenhum golo no desafio anterior, ao contrário do que vinha acontecendo, o que mostra que a equipa melhorou na consistência defensiva e de acordo com Felipe Nzanza será uma meta a manter no jogo de hoje.

"Acho que sim, é uma meta a manter. Não sofremos diante do Progresso, com o Yano em pleno jogo, agora vamos fazer tudo para enfrentar o Sagrada sem sofrer nenhum golo", disse.

Do mesmo modo, o ataque tem aproveitado algumas das oportunidades para marcar, situação que deixa satisfeita a equipa técnica rubro e negra.
"Estamos a passar um bom momento tanto no aspecto defensivo como ofensivo. E vamos tentar fazer tudo para ver se aumentamos sempre esta vontade de fazer melhores as coisas para ganhar os jogos", afirmou.

Felipe Nzanza apontou o regresso de três jogadores influentes a equipa, após ultrapassarem as respectivas lesões, tornando o conjunto mais forte.
"Teremos não só o regresso do Gelson mas também do Jumisse e do Fissy e penso que todo o plantel já está a quase cem por cento e esperamos fazer um bom jogo e um bom resultado positivo", concluiu confiante.                                                      
JN