Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Obrigado a vencer

BENINGNO NARCISO- LUBANGO - 11 de Agosto, 2018

Os tricolores vo tentar viver um dia de cada vez caso hoje tarde derrotem os militares da regio Sul

Fotografia: Santos Pedro | Edies Novembro

O Petro de Luanda vai jogar, hoje à tarde, a partir das 16, no estádio 11 de Novembro, diante do maior dilema da época: uma vitória diante do Desportivo da Huíla, em jogo que encerra a ronda 28, chega e basta para chegar aos 50 pontos, os mesmos do líder 1º de Agosto. Mas é aqui onde as contas tricolores começam a dar erradas.
Porque hoje a equipa consegue dormir empatada com o rival, mas, como este também acerta amanhã o calendário, tudo pode voltar à primeira forma. O D\' Agosto pode fugir de novo.
As coisas realmente não estão fáceis para o Petro de Luanda. Como a esperança é mesmo a última a morrer, os tricolores vão tentar viver um dia de cada vez. Hoje à tarde vão fazer pela vida para somar e seguir, e depois vão ficar a espera que o inesperado aconteça amanhã ao 1º de Agosto, para chegar às duas últimas jornadas com a chama ainda acesa.
Os tricolores sabem que estão nas mãos do rival, mas como a crença ainda faz parte do discurso oficial, a equipa vai tentar se esticar para a vitória diante do Desportivo da Huíla, um adversário que gosta de lhe causar imensos embaraços, seja em Luanda seja no Lubango.
O Petro de Luanda anda a torcer para o 1º de Agosto escorregar, mas eis que no seu caminho aparece uma equipa, com o cordão umbilical ligado ao maior adversário.
Por mais que tente desanuviar a tensão, a equipa tricolor jamais vai conseguir separar às águas, em cada dificuldade vai ver a mão do rival, como fica evidente por algumas bocas que a direcção tricolor mandou num passado recente, a acusar o rival de ganhar pontos fáceis contra o filiado.
Atrás da vitória para manter a esperança, os tricolores vão ter de apostar tudo o que têm, porque os militares estão competitivos e recomendam-se, como fica evidente pela época regular.
A corda rebenta do lado mais fraco, é verdade, mas o Petro de Luanda sabe que, esta tarde, o lado fraco pode ser o seu, isto é, tem de vencer para não sair cabisbaixo, por causa do fracasso antecipado na corrida do título.
Os militares já fizeram o seu campeonato, mas ainda querem lucrar mais alguma coisa contra o Petro de Luanda. Com ou sem a sombra do 1º de Agosto, o Desportivo da Huíla não tem como entregar os pontos, seria acusado na mesma, pelo que vai ter de repetir o mesmo dos anteriores embates contra os tricolores, a intenção é empatar ou derrotar o tricolor.
A pressão de somar três (3) pontos está do lado do Petro, essa é uma situação que facilita e muito a intenção do Desportivo, que vai ter imensos espaços para jogar nas costas dos tricolores. Quem joga em casa vai ter de se adiantar em campo, vai ter de se expor a boa qualidade que existe na equipa forasteira.

AMANHÃ
Campeão pode antecipar revalidação do título


A questão do título pode ficar resolvida amanhã no final do 1º de Agosto - Domant FC, 17h30m no 11 de Novembro. A partida é para conclusão da jornada 26, mas o facto vai estar todo na equipa militar, pois se vencer vai encurtar para três pontos a revalidação do Girabola ZAP.
Os militares estão diante da soberana oportunidade de festejar com antecedência. O aliciante é forte demais para o 1º de Agosto fracassar num curto espaço de tempo. Na quarta-feira passada desperdiçou dois (2) pontos preciosos, no bilo com o Recreativo da Caála.
Mais do que favorito, ao 1º de Agosto se exige atitude competitiva para minar e deitar por terra a muralha defensiva dos domantinos. O que aconteceu há dias aos militares, foi um lembrete bem eficaz. Ter volume de jogo, mas sem marcar é o mesmo que não ser nem quente nem frio. Realmente os adeptos vão ter motivos de queixa se voltar a faltar pontaria.
O 1º de Agosto está com a faca e o queijo na mão, mas é oportuno questionar se vai ter apetite suficiente, para atingir a fartura. O campeão tem tudo sobre controlo.
É consensual que à sua consagração é só uma questão de mais ou menos jornadas. Ainda assim, é inegável que os militares têm de fazer \"o favor\" de acertar com as balizas do Domant, para provarem que a prática vale mais do que a teoria.
O campeão nacional vai, amanhã, ao 11 de Novembro com o pensamento na vitória, mas antes vai ter de reeditar o filme do jogo com o Caála.
O fosso existente entre os contendores deixa antever como vai ser o jogo. Existem todos os motivos, para acreditar que o 1º de Agosto vai fazer tudo ao seu alcance, para dar sentido unilateral ao desafio.
A precisar de uma conjugação de factores para escapar da condenação, que parece certa, o Domant vem a Luanda com a mente na surpresa e, realmente, a vitória é o único resultado capaz de devolver a esperança de manutenção a equipa do Bengo.
O problema não é a vitória dos domantinos, mas como tornar possível que isso aconteça mesmo. Se for pelo futebol jogado as possibilidades são reduzidas demais.
A diferença abismal de qualidade, impede o Domant de jogar de igual para igual, pelo que a solução é aguardar pelas migalhas que o 1º de Agosto vai deixar cair.
A partir de amanhã, o Domant acerta o calendário e fica em igualdade de circunstâncias, em termos de jogos realizados, com o Clube Recreativo da Caála, com quem trava duelo na fuga pela manutenção.
Se o improvável acontecer ( vitória em Luanda) os domantinos empatam os caalenses e vêem a esperança renascer em definitivo, mas é possível que nem essa tentadora possibilidade vai fazer os domantinos abdicarem da estratégia do contragolpe. A única que lhes dá mais chance de pelo menos empatar, pois um dos grandes objectivos dos forasteiros é não perder com o 1º de Agosto.
BETUMELEANO FERRÃO

BETO BIANCHI
“Existe afinidade entre CDH e 1º de Agosto”


O técnico do Petro de Luanda, Beto Bianchi, acredita que o Desportivo da Huíla vai jogar, esta tarde, contra a sua equipa, com uma atitude totalmente diferente daquela evidenciada diante do 1º de Agosto, alegando a afinidade que diz existir entre os dois clubes afectos às Forças Armadas Angolanas.
O treinador afirmou, em conferência de imprensa, no Catetão, estar seguro de que a partida, frente à formação orientada por Mário Soares, será extremamente complicado, sobretudo pelo facto dos tricolores serem, um crónico rival do \"confrade\" 1º de Agosto.
Confessa estar à espera de um confronto com elevado índices de dificuldades e, vai obrigar dos seus jogadores grande entrega e determinação, caso queiram ficar com os três pontos em discussão nesta jornada. \"Vai ser um jogo complicado, sobretudo pela afinidade que o Desportivo tem com o nosso máximo adversário na luta pelo título\", precisou.
Admitiu que \"o Interclube ficou um pouco mais longe e a discussão, agora, é entre o 1º de Agosto e o Petro. Sabemos muito bem a relação que têm os dois clubes, e é normal que a motivação deles venha a ser elevada e isso dificulta mais o nosso trabalho\", justificou.
Beto Bianchi acrescentou, por outro lado, que vai ser um jogo totalmente diferente daquele realizado, entre as duas equipas afectas as Forças Armadas Angolanas. O técnico do Petro assegurou não ter dúvidas de que o \"onze\" inicial de Mário Soares, será totalmente diferente.
\"Temos de passar por estas dificuldades e saber superar os problemas, como fizemos no jogo com o Domant, sem complexos e a jogar um bom futebol\", finalizou o treinador brasileiro.
A equipa do Petro de Luanda pode jogar diante do Desportivo da Huíla provavelmente com esta equipa: Gerson; Eddie Afonso, Elio, Wilson e Mira; Herenilson, Diney, Francis e Job; Tony e Tiago Azulão.