Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Onda de leses assola o Petro

08 de Abril, 2016

Petrolferos com grandes problemas de sade antes de receberem a visita do Porcelana

Fotografia: Miqueias Machangongo

Uma onda de lesões está a afectar o plantel do Petro de Luanda. Depois do avançado Fabrício, o médio Francis e o central Maludi falharem a deslocação ao Dundo, por lesão, ontem foi a vez do médio Mabiná elevar para quatro o número de atletas entregues ao Departamento Médico do clube, com queixas de dores no joelho direito.

Numa altura em que o técnico mais precisa de ver alargado o leque de opções para os titulares, os tricolores enfrentam a pior fase deste começo de época, no que à disponibilidade de jogadores para formar um plantel forte e coeso.

Tais contrariedades limitam, por isso, a preparação da equipa para o jogo de amanhã, diante do Porcelana FC do Cuanza Norte, agendado para as 18 horas, no estádio 11 de Novembro, o que deixa a equipa técnica sem muitas soluções.

Hoje, às 9 horas, no campo Osvaldo Saturnino "Jesus", no Catetão, o técnico Beto Bianchi e auxiliares ensaiam pela última vez a estratégia, antes do embate. Desta sessão, realce para o facto de o técnico hispano-brasileiro voltar a incidir para os exercícios de jogadas combinadas e finalização, sobretudo esse último, em virtude da falta de golos constituir a maior preocupação do momento manifestado pelo treinador (ver texto à parte).

MEXIDAS À VISTA

A provável ausência de Mabiná na lista de convocados de Bianchi, a ser anunciada hoje, no final da sessão de treino, é mais um dos motivos que pode forçar o treinador a efectuar novas mexidas ao "onze" que amanhã entra a jogar diante do Porcelana.  Mas não são apenas as lesões que obrigam o Petro a alterações sucessivas nos titulares. A derrota consentida na jornada anterior, frente ao Sagrada Esperança, é outra das razões que poderá levar o responsável técnico dos tricolores a buscar novas soluções no plantel.

De acordo ao que tem deixado transparecer o treinador do Petro de Luanda nas sessões de treinos, Gerson pode continuar a merecer confiança para a baliza, podendo o guarda-redes ser apoiado por Elio e Wilson no eixo defensivo, enquanto nas laterais Miguel deve jogar na lateral esquerda, ao passo que Ariclene pode render Mabiná, na direita.  No meio-campo Diógenes e Mateus podem ser titulares, devendo render Manguxi e Jiresse. Partem ainda em condições favoritas de integrar o "onze" os médios Chara, Carlinhos e Job, ao passo que no ataque Balakay será a opção.

 No final da preparação desta manhã, o técnico Beto Bianchi torna pública a convocatória, devendo a mesma confirmar igualmente as presenças do guarda-redes Lamá e do defesa-central Etha.


BETO BIANCHI
“Faltam apenas os golos”


O técnico do Petro de Luanda assegurou ontem estar feliz com o rendimento dos seus jogadores, apesar da segunda derrota consentida pela equipa no passado fim-de-semana, no Dundo. Beto Bianchi acredita que o único problema da equipa está na falta de sorte na finalização.

“O Petro está jogar bem e tem sido superior que os adversários, mas não estamos a marcar golos”, adiantou-se a lamentar o treinador, recusando-se a aceitar ser um problema de falta de eficácia atacante.

“Jogamos bem e criamos ocasiões de golos, mas não marcamos. Temos tido as iniciativas, mas temos sempre dificuldade em concretizar. Mas não é por falta de capacidade de eficácia. Acho ser um problema de leitura de jogo, mas estou a buscar soluções e vamos ver se no sábado (amanhã) a gente seja mais feliz”, acrescentou.

O treinador confessou, por outro lado, estar também triste com as duas derrotas já averbadas pela equipa. Mas, garantiu, ainda assim, que o estado anímico do grupo é dos melhores, porque todos estão imbuídos de um mesmo espírito e cientes de que melhores dias estão para chegar.

“Logicamente que não posso falar que estamos contentes, porque depois de uma derrota o amanhã é difícil, mas o estado de ânimo da equipa é grande. Existe sempre uma possibilidade de melhorarmos o nível do plantel. Temos jogadores que estão a trabalhar bem e estou contente, pois, a entrega e as soluções tácticas que estamos a utilizar são ideais”, comentou.

Defendeu que “o futebol resume-se no golo, nós fizemos tudo muito bem, mas na hora de marcar o golo temos problemas. Devemos ser um pouco mais agressivos”, ressaltou.

Beto Bianchi sublinhou que não gosta de "encontrar desculpas", mas considera ser uma pena que o "reforço goleador" que o Petro foi a busca para ajudar a equipa a ganhar jogos esteja a enfrentar problemas de lesão.  "A realidade é que o Fabrício lesionou-se logo no início da competição e vai levar mais algum tempo para recuperar", lamentou.


MENSAGEM AOS ADEPTOS
“Acreditem no nosso trabalho”


A confiança e crença no trabalho que tem sido desenvolvido pela equipa técnica e jogadores é tudo quando Beto Bianchi roga dos adeptos e sócios do Petro de Luanda. O treinador fez questão de deixar uma mensagem a toda massa associativa do clube, sobretudo aos menos optimistas.

"Desde que cheguei aqui, estou a escutar que os adeptos do clube são muitos exigentes. O Petro é uma equipa grande e, como tal, tem de pensar em estar na liderança e conquistar títulos, mas antes temos de parar e pensar porque o plantel que temos sofreu uma reestruturação feita pela direcção do clube", recordou.

Prosseguiu a sua mensagem e disse que "entraram muitos jovens dos escalões de formação e, portanto, leva tempo a adaptarem-se. Temos muitos jogadores da formação que precisam de tempo e ritmo de jogo", esclareceu o treinador da formação petrolífera.