Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

"Operao Luena" anima militares

Morais Canmua, no Lubango - 01 de Abril, 2015

Clube Desportivo da Hula defronta o FC Bravos do Maquis para a stima jornada do Girabola 2015

Fotografia: Jornal dos Desportos

Alegria, entusiasmo e determinação é o ambiente que reina nas hostes do Clube Desportivo da Huíla (CDH), que prepara a “Operação Luena”, onde joga no sábado, às 15h30, diante do FC Bravos do Maquis, em desafio a contar para a jornada número sete do Girabola 2015.   A equipa comandada por Ivo Traça trabalha a todo gás e a correspondência dos jogadores é total. Todos acreditam num desempenho satisfatório, no sábado, no Estádio Mundunduleno,  mesmo a saber que vão estar “mergulhados” num ambiente hostil.

A crença num  bom resultado, aliado ao estado de graça que vivem, fazem os militares da Região Sul pensar alto e minimizar todos os aspectos externos que podem envolver o jogo.  Hoje, o conjunto volta ao trabalho no período da manhã,  no Estádio de Nossa Senhora do Monte para potenciar a estratégia que Ivo Traça tem vindo a esboçar para o desafio de sábado.

  O técnico não se cansa de dizer que pretende uma equipa muito aguerrida e com grande capacidade ofensiva, porém com muitas cautelas defensivas.  “Vamos lá ( a Luena) respeitando o adversário, mas a aplicar a nossa estratégia de jogo na perspectiva de obter um resultado satisfatório”, disse.   Para além do quarteto defensivo, o técnico pretende montar um triângulo rígido com atletas com características defensivas e com os alas, esquerdo e direito, pretende que sejam inteligentes na ofensiva e rápidos no processo de recuperação defensiva. A aposta no clássico 4x5x1 pode ser uma certeza, a julgar por aquilo que temos acompanhado nas sessões de treino.

 Ontem, por exemplo, Ivo Traça foi muito interventivo na correcção de posicionamentos dos jogadores, quer nos processos defensivos, como ofensivos, interrupção de jogadas, cobrança de cantos e pontapés  livre,, entre outros aspectos do treino.A equipa técnica do CDH, como tem sido de hábito, iniciou o trabalho com uma conversa demorada com os atletas, em que transmitiu uma mensagem positiva e fazer-lhes acreditar de que no Luena, com determinação e respeito pelo adversário,  “podemos fazer um bom jogo e obter um bom resultado”. Em relação ao controlo dos níveis de ansiedade, o técnico ressaltou que “a vertente psicológica tem esse objectivo e estamos em crer que os rapazes vão estar com níveis aceitáveis no dia do jogo”.

SUSPENSÃO
Médio Cassinda
cumpre castigo 


O médio ofensivo Carlos Cassinda, do Clube Desportivo da Huíla (CDH), fica de fora dos eleitos para o jogo de sábado, no Luena, diante do FC Bravos do Maquis, referente à sétima jornada do Girabola 2015, por castigo federativo. O atleta viu a terceira cartolina amarela no jogo da sexta jornada, diante do Kabuscorp do Palanca, depois de ter sido admoestado nos desafios  com a Académica do Lobito e Benfica de Luanda. Com isso, Cassinda é baixa considerável na equipa treinada por Ivo Traça, numa altura em que se confirma a sua ascensão e influência no “xadrez” montado pelo técnico dos militares da Região Sul. 

Cassinda,  utilizado a titular, a actuar a médio esquerdo, tem protagonizado boas exibições. Possuidor de um remate portentoso e boa explosão em termos de força física, o jovem de 24 anos de idade, vê  “coarctada” a possibilidade de evoluir diante dos maquisardes, um desafio onde de certeza a sua ausência deve ser notória.

O técnico do conjunto militar da Região Sul tem garantida alternativas, pois o plantel que dirige é bastante equilibrado. Deste modo, por aquilo que notámos,  para o lugar do influente Cassinda,  Ivo Traça pode alinhar Nandinho, Severino ou ainda o jovem Cagodó.  MC