Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Paixo Jnior aconselha atletas

Avelino Umba - 29 de Dezembro, 2016

Sambilas devem ser exemplo dentro e fora do campo para uma boa carreira

Fotografia: Vigas da Purificao

O presidente do Progresso do Sambizanga exortou na segunda-feira aos jogadores do plantel, a absterem-se do álcool e de outros vícios nada abonatórios à carreira de um atleta.

Paixão Júnior falava por altura da apresentação do plantel na abertura das oficinas da formação sambila e da nova equipa técnica, no complexo desportivo e escolar do clube, aconselhou os atletas à adoptar uma conduta digna enquanto profissionais.

"Quem quer jogar a bola não pode fazer consumo constante de álcool e de cigarro, sobretudo, este último. O jogador tem de ter ambição para um dia fazer bom contrato num país de referência futebolística. Se não fizerem frequências constantes em farras e evitar dormir tarde, podem tornar-se bons profissionais", alertou.

O dirigente sublinhou que apesar de estar a fazer o papel de pedagogo, a responsabilidade de uma direcção não é controlar o atleta e muito menos proibir de beber uma taça de vinho à refeição, mas educá-los para ter um comportamento digno.

"Estou a dar conselhos, não estou a proibir de beber uma taça de vinho. Os atletas são adultos. Nós fazemos a nossa parte, agora cabe a vocês decidir", alertou o responsável máximo da formação do Sambizanga. "Não somos os vossos pais e muito menos controlamos o que fazem em casa. Tudo o que podemos fazer é aconselhar e ensinar-vos, que algumas bebidas não são boas e pode afectar as carreiras, e contribuir para que surjam lesões", destacou.

Ainda de acordo com Paixão Júnior, os jogadores estão obrigados a cumprir as regras dos clubes e não inventar as suas. Advertiu que caso haja "batata podre" no grupo, a direcção do clube tem a obrigação retirá-la sob pena de contagiar as outras. Disse estar aberto ao diálogo com os jogadores, na eventualidade de ver goradas todas as tentativas para o fazer com os capitães da equipa. "A direcção do clube está aberta ao diálogo e qualquer situação que os jogadores acharem pertinentes, sempre que virem os seu direito lesados podem contactar-nos", precisou.

"Caso alguma coisa que esteja a correr com anomalias, não adianta fazer alguma manifestação no sentido de prejudicar o clube. Estamos abertos para conversar com todos os jogadores", acautelou.

O presidente advertiu ao grupo de trabalho para não inventar algo que não esteja escrito nos respectivos contratos."Os Atletas têm direito as suas luvas e salários. Caso esses direitos não estiverem salvaguardados, então reúnem um grupo de três ou quartos jogadores em representação dos demais para dialogar com a direcção. É esta a forma mais correcta" concluiu.

SILVA E TITI
DE REGRESSO

Ausentes no dia de abertura das oficinas que serviu também de apresentação do plantel e da nova equipa técnica, os médios Silva e Luís Sousa, o guarda-redes Titi regressaram na terça-feira, e juntaram-se ao grupo de trabalho.

Os três atletas integraram o grupo de trabalho, com elevado grau de profissionalismo e sentido de responsabilidade, para os desafios da próxima época.  Trabalham no plantel sambila os jogadores Landu, Bochinho, René, Almeida, Celso, Cuca, Norberto, Vã, Fofó, Tshabalala, Megue e Pedro, enquanto aguarda-se pelas inclusões de Yano, Nyame, Dieu, Nzau, Jonathan, Joãozinho, Kibeixa, Patrick e Lunguinha, assim como o preparador físico, o brasileiro Rui Oliveira.

Ontem, a equipa trabalhou no período da tarde e para hoje está agendada  uma sessão de treino bi -diária, mantém-se o mesmo ritmo de exigência à semelhança do que aconteceu no primeiro dia.

DESAFIOS
“Queremos estar mais próximo dos adeptos”


No regresso ao trabalho de preparação que teve lugar na segunda-feira,para a época futebolística que arranca em Fevereiro, Paixão Júnior, lembrou à massa associativa o que se fez como trabalho para unir as partes, e pediu que os adeptos que continuem ao lado da equipa nos próximos tempos.

"O importante é manter a união. É bem verdade que o Progresso do Sambizanga habituou nos tempos idos aos seus adeptos a sonhar alto e acho que devem manter a confiança. É isso que estamos a fazer, para o bem de todos", avançou.

"Nos últimos anos temos feito um trabalho regular, mas pretendemos fazer mais para resgatar a mística. A direcção tem alavancado o clube de uma forma que só quem está dentro percebe. Para estares entre os melhores, tens de ganhar estrutura e equilíbrios. É isso que estamos a fazer" , assegurou.

Por outro lado, a direcção do Progresso do Sambizanga encerra o exercício financeiro no sábado, dia 31 de Dezembro. Paixão Júnior anunciou estar em ordem todos os pagamento dos prémios de jogos, luvas e salários dos jogadores.

Sem especificar ao detalhe, o presidente aproveitou a ocasião para revelar que no próximo ano, a direcção do clube vai ter um regimento interno mais complicado, razão pela qual contratou uma equipa técnica que conhece a casa para reflectir o que vai ser as próximas épocas futebolísticas.
AU