Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Para os tricolores perder proibido

Edvaldo Lemos - 06 de Abril, 2019

Toni Cosano classifica o encontro diante dos militares

Fotografia: Edies Novembro

O treinador do Petro de Luanda, o espanhol Toni Cosano, disse que o clássico diante do 1ª de Agosto, amanhã, a partir das 16 horas, é um jogo importante, mas não decisivo.Quando falava em conferencia de imprensa, no complexo desportivo Demóstenes de Almeida, em alusão o jogo da 23ª jornada do Girabola Zap, no estádio 11 de Novembro, o novo técnico petrolífero acredita que vai vencer o jogo numero 78, depois de perder no Huambo, com o Caála e empatar no Moxico, diante do Bravos do Maquis.

O treinador  vai lançar todas as peças fundamentais, para não deixar fugir mais pontos. \"Sabemos que perdemos pontos na Caála e no Maquis, são motivos de raiva, mas também de força e mentalidade para ganharmos o derby, que para nós é importante\", disse.Toni Cosano classifica o encontro diante dos militares, de uma grande oportunidade para aproximar-se ao topo da classificação.\"É  mais um jogo, mas o que interessa é a conquista de mais três pontos\".

Alguns detalhes vão acontecer, sobretudo no ataque, que deverá sofrer algumas mudanças, de acordo com  a visão do novo técnico. Além da preparação dos aspectos tácticos, Toni Cosano trabalhou na auto estima dos jogadores, para ganharem disposição, quando estiverem dentro das quatros linhas.\"É importante a força do balneário e a boa mentalidade, por isso estamos com boa disposição, faremos pequenas mudanças no sector ofensivo. O mais importante é implementar a nossa ideia aos jogadores\", frisou.

Job, capitão, é o mais antigo dos jogadores no plantel. Garantiu que tem apoiado muito o balneário e pretende ganhar o jogo de manhã. \"Tenho muitas responsabilidade e peço a ajuda dos meus colegas. O grupo está tranquilo, temos jogadores que pretendem escrever os seus nomes na história do clube \", disse o jogador. 

BAIXAS
Azulão e Vá fora das contas

Tiago Azulão e Wilson sofrem muitas dores musculares, causadas por excessivos jogos e podem prejudicar muito nas contas do treinador. O médico Nelson Bolivar apela pela segurança dos jogadores. \"Ainda faltam dez jogos. Se for preciso gerir um determinado jogador, vamos ser obrigados a fazê-lo, até recuperar. Às vezes é melhor perder um jogo. Tiago Azulão está mais fora do que dentro\", frisou. 

Vá ficará fora dos relvados num período de seis semanas, devido a uma lesão no quinto metatarso do pé esquerdo, contraída no jogo de acerto à 22ª jornada, frente ao Recreativo da Caála, em que a sua equipa perdeu por 1-2.

O avançado, que já marcou 5 golos durante a época 2018/19 será, assim, um dos grandes ausentes no jogo de amanhã. O médico do clube Nelson Bolivar, disse ser uma questão muito delicada e preocupante para o Petro de Luanda, num momento em que precisa reatar a confiança dos adeptos e lutar pelo título. concluiu.