Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Passo lento

27 de Abril, 2017

Libolenses e polícias ficam pela repartição de pontos para o campeonato nacional

Fotografia: Mota Ambrósio|Edições Novembro

Os dois golos marcados e a boa actuação da equipa de arbitragem, encabeçada pelo juiz Nuno Eduardo, foram as principais notas no empate de ontem, a uma bola, no estádio de Calulo, entre as formações do Recreativo do Libolo e do Interclube, em jogo de acerto à quinta jornada do Girabola Zap.

Os libolenses que procuravam reduzir a desvantagem para o líder Sagrada Esperança, bem como para os candidatos Petro de Luanda, Sagrada Esperança e 1º de Agosto, chegou a não ter a sorte do jogo, pois teve a infelicidade em atirar uma bola a poste da baliza adversária, que poderia dar outro rumo à partida.

Contudo, o Interclube, equipa que está a jogar um bom futebol, não se intimidou com a determinação do Libolo. Mesmo jogando em casa alheia, os comandados de Paulo Torres foram audazes. Os polícias em momento algum afrouxaram o seu jogo. Mas isso não significa dizer que tenham dominado o desafio. Nada disso. O equilíbrio acabou por ser o grande dominador.

Ainda assim, foi o Interclube quem, aos 44 minutos, por intermédio de Mano Calesso, tirou o primeiro zero do marcador. Entretanto, a alegria dos polícias foi sol de pouca dura, uma vez que os libolenses, por Kuagica, o central que está feito um goleador, tratou por repor a igualdade no jogo.
As tentativas feitas pelas duas equipas na segunda parte para inverter o resultado do desafio não resultou.

O árbitro Nuno Eduardo realizou um bom trabalho. Foi bem acompanhado pelos assistentes Manuel Benguela e Nilton Armando. 
Com este resultado, o Libolo, que tem ainda menos dois jogos (diante do ASA e Recreativo da Caála), mantém-se na quinta posição, com 18 pontos, mais um que o Interclube, em sexto. 

O duelo entre libolenses e polícias não se disputou na data prevista devido o engajamento da equipa do Cuanza Sul nas competições africanas, concretamente na Taça da Confederação, onde está na série C da fase de grupos, de acordo com o sorteio realizado ontem no Cairo.

TAÇA DA CONFEDERAÇÃO
Libolo inicia com Al Hilal


 O Recreativo do Libolo, único sobrevivente angolano nas competições africanas, concretamente na Taça da Confederação, está inserido no Grupo C, conforme ditou o sorteio realizado ontem no Cairo, capital do Egipto, onde se situa a sede da Confederação Africana de Futebol (CAF).

A formação da vila de Calulo vai participar neste grupo ao lado das equipas do Zesco United da Zâmbia, Al Hilal Elobeid do Sudão e Smouha do Egipto, tendo como primeiro adversário o conjunto sudanês.

No grupo A pontificam as formações do Fath Union Sport ou simplesmente FUS Rabat, de Marrocos, Club Africain, da Tunísia, Rivers United, da Nigéria e Kampala City, do Uganda.

O Club Sportif Sfaxien, da Tunísia, Platinum Stars, da África do Sul, Mouloudia Club Alger, da Argélia e Mbabane Swallows FC da Suazilândia são as integrantes da série B, ao passo que o grupo D é composto pelas formações Tout Puissant Mazembe, da RDC, Supersport United, da África do Sul, Horoya Athlétique Club, da Guiné Conakry e Club de Football Mounana, do Gabão.  Os jogos da primeira jornada dos referidos grupos disputam-se a 12 de Maio, ao passo que a segunda jornada realiza-se no dia 23 do mesmo mês.
AUGUSTO PANZO