Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

"Patrulheiro" travado nos Eucaliptos

Joo Constantino, Cuito - 23 de Setembro, 2019

Fotografia: Edies Novembro

A equipa do Cuando Cubango FC consentiu ontem, no último minuto do tempo de compensação, o empate do Interclube, quando nas bancadas os adeptos festejavam mais uma vitória em casa. Apesar do ponto conquistado, ainda assim sabe a pouco, ainda assim valeu a ousadia em travarem a marcha triunfante do seu oponente.
Por um erro de estratégia do técnico Albano César, ao substituir o atacante Guelor quando faltavam ainda por aí vinte minutos de jogos, a equipa de Menongue desperdiçou três preciosos pontos, numa tarde em que os donos de casa entraram bem em campo com uma postura digna de registo.O percurso vitorioso dos polícias nas últimas jornadas não intimidou os anfitriões, que entraram desinibidos e com a firme disposição de disputarem o jogo pelo jogo, e colocaram um basta aos intentos contrário.Com esta determinação o golo não tardou a surgir.
 Aos 13\' Nelito, na pequena área, finalizou com êxito um cruzamento  de Guelor, batendo o guarda-redes João Baptista. Em vantagem no marcador  o Cuando Cubango FC travava os intentos do Interclube que procuravam a todo custo a igualdade.Na etapa complementar ante apatia da equipa orientada por Bruno Ribeiro, os donos da casa voltaram a tomar conta da partida e chegaram mesmo a amedrontar o seu oponente e só não ampliaram o marcador  por "culpa" do guarda-redes contrário.
Os polícias responderam na mesma moeda levando perigo a baliza contrária. Equilibrado o jogo, nas bancadas pairava um certo suspanse em saber quem marcaria o próximo golo. Ampliação do resultado ou anulação da desvantagem. Inconformado com o desempenho de certos atletas o técnico do Interclube operou algumas substituição.
 O apagado Paty deu o seu lugar a Ben Traoré, tornando o ataque mais ousada a procura do golo. Volvido alguns minutos com as entradas de Carlinho e Jeredi para os lugares de Dasfaa e Kaya, os visitantes tornaram-se mais ofensivos.Os polícias passaram acreditar ainda mais no empate.
 O esforço e crença no empate foi compensado por intermédio do senegalês, num toque de cabeça, batendo o guarda-redes Rochaná, aos 90+1, deitando abaixo as aspirações do Cuando Cubando que viu o “pássaro” a fugir.No final Bruno Ribeiro, treinador do Interclube manifestou a sua satisfação pelo resultado obtido. "Um ponto extremamente importante pelo que se passou em campo. O primeiro tempo o adversário dominou, mas no segundo a minha equipa foi melhor", enalteceu.Já o técnico Albano César lamentou perder os três pontos em casa e como tudo aconteceu. "Fizemos uma boa primeira parte, mas o Interclube esteve melhor no segundo tempo. Falhamos diante de uma boa equipa, poderíamos ter ganho o jogo. Os jogadores que entraram não responderam a expectativa", disse.