Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Paulo Talaia apita clássico

Jorge Neto - 03 de Novembro, 2016

Árbitro FIFA escolhido pelo CCAFAF para o jogo Petro-1º de Agosto

Fotografia: José Soares

O árbitro internacional Paulo Talaia é o escolhido pelo Conselho Central de Árbitros da Federação Angolana de Futebol (CCAFAF) para dirigir o clássico Petro de Luanda - 1º de Agosto, no sábado, às 15h30, no Estádio 11 de Novembro, no encerramento da 38ª edição do Girabola Zap, soube o Jornal dos Desportos do presidente do referido órgão federativo, Muluta Prata, que garantiu ser o juiz com o perfil para controlar as incidências do referido jogo.

“O Paulo Talaia  vai apitar o clássico Petro - 1º de Agosto, foi escolhido pela regularidade que apresentou nos últimos jogos,  tem o perfil que nós achamos ideal para dirigir este jogo”, confirmou.

O “homem forte” da arbitragem nacional manifestou a satisfação pelo trabalho exercido pelos seus filiados, justificada pelo facto de não haver nenhuma reclamação na ponta final do campeonato.

“Uma impressão extremamente positiva, porque há muito que não se registava uma ponta final do campeonato, sem qualquer caso de arbitragem. Podemos garantir que não tivemos nenhuma reclamação do trabalho dos árbitros”, justificou.

O dirigente federativo considerou, que os árbitros de primeira categoria nacional, e FIFA, estiveram ao mesmo nível, e isso, aumentou as opções no momento das nomeações.

“A 28ª jornada foi maioritariamente dirigida por árbitros nacionais, e na 29ª tiveram a maioria de árbitros internacionais, o que significa que esta é uma avaliação positiva, estamos no bom caminho.

Quando os árbitros de primeira categoria nacional e internacionais apitam ao mesmo nível, é porque temos mais opção de escolha, e isso, é muito bom”, destacou.

Muluta Prata admitiu que houve pressão sobre o CCAFAF em relação à nomeação dos árbitros, mas que não influenciaram.  

“Houve pressão, sentimos, mas não fomos influenciados. O importante para nós era deixar uma incógnita  sobre quem seria nomeado para este ou aquele jogo. Isso, é muito bom para um determinado jogo, sem saber se será um árbitro nacional ou internacional para terminar com uma eventual suspeição”, rematou.