Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Paulo Torres minimiza ausências

Val?dia Kambata - 04 de Março, 2017

Treinador dos polícias mostra confiança na conquista dos três pontos no dérbi com os sambilas

Fotografia: José Soares | Edições Novembro

O treinador do Interclube, Paulo Torres, mostrou-se muito confiante numa vitória, hoje à tarde, no Estádio 22 de Junho, diante do Progresso do Sambizanga, apesar da equipa estar privada de três dos seus principais jogadores. Trata-se de Moco, e Dasfaa, que cumprem castigo federativo, e de Lindala, por lesão.

\"Trabalhámos bem ao longo da semana, com os atletas disponíveis, e acredito que vamos conseguir os três pontos em casa\", disse.  

 Paulo Torres admitiu, que o grupo está consciente das suas responsabilidades, não obstante o plantel estar privado de alguns  atletas preponderantes, por isso, os jogadores prometem tudo fazer para regressar à vitórias no campeonato, depois do desaire na jornada diante do Petro de Luanda. 

\"Temos alguns jogadores lesionados, e não vão dar o contributo à equipa, mas o plantel tem vários jogadores que podem cobrir a ausência destes atletas, como se diz, é na ausência de uns, que surgem a oportunidade de outros\", salientou o técnico da formação do Rocha Pinto.

Em relação ao adversário, que vem de uma vitória moralizadora  diante do Recreativo  do Libolo, o técnico disse ter a certeza de que vai ser um bom jogo, pois o Progresso do Sambizanga tem uma grande equipa.

\"Temos a certeza que vai ser um jogo muito duro, porque o adversário é uma equipa  muito bem organizada, e que está a fazer uma campanha regular. Por isso, acredito que virá com toda força, mas estamos preparados e acredito que vamos conquistar os três pontos\", referiu.

As ausências de Linda e Dasfaa, isso face ao trabalho desenvolvido na semana,  abriram a porta aos médios Kiloy e Karanga. Quanto ao ataque, Chico ou  Chiló devem  assumir o ataque  dos polícias, em substituição do capitão e goleador, Moco.

 O médio criativo Lindala, oriundo do Porcelana FC do Cazengo, e que costuma ser determinante no esquema táctico dos polícias, sofreu uma entorse no ombro, no jogo  com o Petro de Luanda. O médio ofensivo Dasfaa e o atacante Moco foram expulsos, no mesmo jogo. 

Paulo Torres pode começar o jogo com o seguinte \"onze\": Neblu - Filipe, Fabrício Valdez e Tó Carneiro - Pirolito, Paty, Kiloy e Karanga - Mano, Chico ou Chiló.


PROGRESSO DO SAMBIZANGA
Sambilas antevêem
jogo difícil hoje


Os jogadores e os membros da equipa técnica do Progresso do Sambizanga não esperam  facilidades do Interclube, hoje à tarde, no Estádio 22 de Junho, no dérbi luandense a contar para a quarta jornada do Girabola Zap 2017, segundo o treinador - adjunto Diogo Pedro \"Dione\".

\"Em função do que conhecemos do adversário, esperamos por um jogo difícil. Por esta razão, trabalhámos em todos os aspectos, incluindo o psicológico, para um jogo equilibrado e com pensamento na conquista de três pontos\", disse.

O histórico de confrontos entre as duas equipas, no campeonato passado, é favorável aos sambilas, vitória por 2-1 na primeira volta, e empate (0-0) na segunda, na altura sob comando de Albano César. Agora, moldada a Kito Ribeiro, o adjunto dos sambilas promete uma equipa com determinação e com objectivo focado nos três pontos.

\"Agora, para a quarta jornada, a equipa vai apresentar um ritmo diferente, pois está a  crescer a cada jogo, no qual fazemos fé que a partida de amanhã (hoje) seja melhor que as anteriores\", realçou.

O Progresso vem de uma vitória, a primeira, este ano no campeonato, diante do Recreativo do Libolo, por isso, durante a semana de trabalho a preparação baseou-se nas correcções, sobretudo, no ataque e na defesa.

Deste modo, Diogo Pedro disse que trabalharam sobre um elemento fundamental, o psicológico, para que as coisas corram melhor que no anterior jogo, já que hoje têm pela frente um adversário candidato ao título, e que joga um bom futebol dentro e fora de casa.

\"O facto de defrontarmos uma equipa candidata ao título, é razão suficiente para motivar os jogadores a irem à luta, embora, reconhecemos a capacidade do adversário. Será um jogo difícil, mas não uma missão impossível\", frisou.
AVELINO UMBA