Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Petro amarga champanhe

Jorge Neto - 06 de Novembro, 2016

A conquista do Girabola Zap de 2016, maximiza a responsabilidade da direcção do clube em continuar a formar atletas

Fotografia: Jornal dos Desportos

O 1º de Agosto, já campeão uma jornada antes, pretendia  festejar o seu título com uma vitória arrancada na casa do Petro de Luanda , mas esta equipa não quis participar da festa de consagração dos militares do Rio Seco e, por isso, impôs uma derrota ontem ao seu rival, por 1-0, num desafio em que serviu apenas para cumprir calendário. As duas equipas não defraudaram e jogaram o suficiente para agradar aos seus adeptos onde os petrolíferos foram mais felizes.

Tal como se previa os dois conjuntos entraram com uma grande disposição, procurando brindar os seus adeptos com uma boa exibição.Ainda assim, os tricolores foram quem mais vezes chegou perto da baliza de Dominique e aos 12´, Tiago Azulão falhou por pouco, de cabeça, um cruzamento de Diógenes.Do lado dos militares não demorou a resposta e Gelson mostrou-se muito irrequieto, deu trabalho aos defesas tricolores abrindo espaços e rematando de primeira, com a bola a esbarrar nas pernas dos adversários ou a passar ao lado dos postes defendidos por Gerson. Erao duelo entre o melhor marcador do campeonato e o guarda-redes menos batido.

Com as contas do título já resolvidas o jogo valeu pela emoção e o bomfutebol apresentado pelas duas formações que queriam fechar em grande o campeonato, com uma vitória sobre o rival. Aos 31´Ibukun falhou escandalosamente na “cara do golo”, após um cruzamento de Gelson.

Contudo, foram os tricolores quem não perdoou, Tiago Azulão aos 34´,subiu mais do que os centrais militares e cabeceou para o fundo da baliza de Dominique. Estava desfeita a igualdade no marcador.

Em desvantagem esperava-se mais dos agostinos que no entanto, pareciam não ter reacção, continuando os petrolíferos a dominar o jogo e à procura do golo da tranquilidade. O intervalo chegou em bom momentopara os campeões nacionais que precisavam mudar de atitude para correratrás do prejuízo.No reatamento, o técnico Dragan Jovic lançou em campo Geraldo com o objectivo de dar outra dinâmica ao ataque enquanto os tricolores mantiveram a mesma equipa. Porém o primeiro sinal de perigo pertenceu a Manguxi, que viu Dominique a defender para canto o seu remate.Com o passar do tempo, as coisas pouco alteraram, mas os agostinos pareciam mais dispostos a subir a chegar a baliza de Gerson, apesar de a bola não chegar ao guarda-redes tricolor. Nesta altura, Ary Papel e Gelson apareciam pouco no jogo. Os tricolores tapavam bem os caminhos para a sua baliza e os militares encontravam muitas dificuldades para furar a melhor defesa do campeonato, que fez jus a esse estatuto, cumpriu com o seu papel e garantindo a vitória.


OPINIÃO DOS TÉCNICOS

Beto Bianchi
(PETRO DE LUANDA)

“Felicito os meus jogadores”
“Quero aproveitar a oportunidade para dar os parabéns ao campeão, ao 1º de Agosto e aos meus jogadores que foram fantásticos durante a época e graças a Deus conseguimos fechar com uma vitória este campeonato sobre o nosso rival e dar essa alegria para os nossosadeptos. O segundo lugar é merecido e foi o prémio para os nossos jogadores que estão de parabéns. Foi um campeonato difícil mas nãovimos grande diferença em relação às outras equipas. Agora vamos descansar e depois começar a pensar na próxima época”.


Dragan Jovic
(1º de Agosto)

“Atingimos o nosso objectivo”

“Quando passamos perto dos nossos adeptos, a primeira coisa que penseié que valeu a pena. Os nossos adeptos nos ajudaram muito e estamossatisfeitos porque trabalhamos muito. Vou continuar no clube nopróximo ano, vamos sentar com o presidente do clube para projectarmosa próxima época. Foi um campeonato difícil e felizmente atingimos o nosso objectivo, era um título que o clube já procurava há muito tempo”.


ARBITRAGEM
Trabalho
sem influência


O trabalho do árbitro internacional Paulo Talaia não sofre qualquer contestação e sem influência alguma no resultado final do clássico. O juiz da província de Benguela começou por ter uma atitude pedagógica,evitou mostrar o cartão amarelo muito cedo, embora a situação assim oexigia, mas conseguiu dirigir bem o desafio. Foi bem auxiliado pelos seus dois assistentes que não comprometeram.


 MELHOR EM CAMPO
O decisivo Azulão


O golo do avançado Tiago Azulão acabou por ser decisivo na vitória do conjunto tricolor no clássico, pelo que, o brasileiro é distinguido como o jogador mais valioso em campo. A cabeçada certeira aos 34´resolveu o duelo de gigantes, numa partida bem disputada, onde a rivalidade falou mais alto do que o interesse que se esperava antes da29ª jornada. O camisola 26 tricolor provou mais uma vez o seu apetitepelos golos. A vitória foi um consolo para os petrolíferos que destemodo fecharam em grande o campeonato, com este jogador a ser decisivo.


JOÃO LOURENÇO
Ministro da Defesa felicita campeões


O ministro da defesa, João Lourenço, congratulou-se com a vitória do 1º de Agosto no Girabola Zap que ontem termino. Numa mensagem endereçado ao Jornal dos Desportos, o titular da pasta da Defesa escreveu o seguinte:
 " Pela convincente vitória do glorioso Clube Desportivo 1º de Agosto no Girabola Zap de 2016, em nome do Ministério da Defesa Nacional, das Forças Armadas Angolanas e no meu próprio, apresento as nossas mais sinceras e calorosas felicitações, aos jogadores, equipa técnica, dirigentes e à todos que contribuíram para este resultado que enche de alegria à todos os seus adeptos.

É pois com muita alegria que comemoramos o 10º Título de Futebol Sénior Masculino, resultado de uma longa caminhada em que os jogadores demonstraram a sua abnegada entrega e o elevado profissionalismo em defesa do emblema "rubro-negro".Por esta inquestionável conquista, saudamos a direcção desta grandiosa agremiação desportiva que, de algum tempo a esta parte, com coragem e crença num futuro melhor, apostou na formação que começa a produzir resultados positivos.

A conquista do Girabola Zap de 2016, maximiza a responsabilidade da direcção do clube em continuar a formar atletas de carácter, dedicados e com elevado espírito de equipa para que, no futuro, possamos ter outras conquistas nas mais variadas modalidades e escalões, particularmente no futebol.

Assim, reitero os votos das nossas mais sinceras e calorosas felicitações aos bravos atletas, equipa técnica e dirigentes que se empenharam afincadamente para o alcance desta grande conquista.