Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Petro coloca militares no topo

Betumeleano Ferr?o - 09 de Maio, 2017

Petro de Luanda venceu de forma convincente o Sagrada Esperança no jogo mais esperado da jornada

Fotografia: M.Machangongo| Edições Novembro

A “ ajuda” do Petro de Luanda, ao derrotar o então líder Sagrada Esperança por 5-1, acabou por ser determinante  ao 1º de Agosto para reassumir o comando do Girabola ZAP. Os militares venceram um dia antes o Progresso da Lunda Sul, por 2-1, vinte e quatro horas depois deixaram de ser líderes à condição, pois, o incêndio do Petr(ó)leo reduziu a \'cinzas\' os diamantíferos.

O campeonato dos candidatos antevia mais dificuldades aos tricolores, mas a recepção aos lundas acabou por ser mais fácil do que se previa. Em pouco mais de 6 minutos, Mateus e Job aceleraram a fuga dos anfitriões no marcador, enquanto o adversário estava atordoado com o poder de eficácia contrária.

Quando os diamantíferos desperta para a realidade, perceberam que além da goleada tinham perdido o brilho, o primeiro lugar, e estavam relegados  ao terceiro.

O acto \"involuntário\" do Petro de Luanda provocou alegria nas hostes do 1º de Agosto. Mais do que ver o carrasco da única derrota no campeonato a ser humilhado, os rubro -negros saltaram de novo para a liderança, com o suado triunfo fora de casa.

A deslocação a Saurimo foi um verdadeiro teste emocional para a equipa militar, pois, de manhã foi a enterrar António Barbosa, técnico das camadas jovens, que formou vários dos atletas do actual plantel. O plantel prometeu e honrou a sua memória.

A equipa militar ficou de luto durante 86 minutos,  depois pôs de lado os choros e substituiu por sorrisos, com dois golos cheios de oportunismo. A cabeça e o peito de Rambé e Vado fizeram que a tristeza desse lugar à alegria e à liderança do campeonato. O empurrão do Petro de Luanda confirmou que o comando do campeonato pode permanecer nas mãos do 1º de Agosto por tempo indeterminado.

O Kabuscorp aparentava ter o jogo mais fácil, do campeonato dos candidatos. Ninguém esperava que os palanquinos vencessem no aperto, 1-0, ao modesto JGM. A magreza do resultado pode ser enganado, mas revela também algum demérito de quem jogava em casa.

A suada vitória acabou na conjugação de resultados e colocou a equipa de Romeu Filemon no segundo lugar do Girabola, com menos um ponto que o líder, 30 - 29. Ainda é cedo para fazer conjecturas, contudo, se os dois conjuntos repetirem o desempenho na próxima jornada, é ponto assente que vão decidir na última jornada da primeira volta o comando do campeonato.

Sem se contagiar com o desempenho dos demais integrantes do comboio do título, o Recreativo do Libolo quebrou de novo  a regra caseira e  consentiu um empate no jogo com  o Desportivo da Huíla. A pretensão de somar 3 pontos começou a complicar-se quando os forasteiros se adiantaram no marcador. Os libolenses reagiram rápido para restabelecer a igualdade, e ficaram nas intenções de chegar ao segundo golo.

O empate atrasou a equipa de Calulo, porém, não comprometeu as aspirações, porque tem 3 jogos por fazer na primeira volta, por isso, a equipa de Vaz Pinto ainda tem chances de dobrar o campeonato com uma boa pontuação, se for capaz de fazer o pleno no que ainda resta para jogar.