Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Petro comea hoje nova era

Avelino Umba - 11 de Julho, 2015

Petrolefros acreditam que podem voltar aos tempos areos no campeonato nacional na recepo esta tarde aos lees

Fotografia: Jos Soares

A Gerido o momento menos bom, que a equipa atravessou, o técnico do Petro de Luanda, Alexendre Grasseli, disse, em entrevista ao Jornal dos Desportos que a equipa começa a viver hoje um momento novo.

O treinador brasileiro, assegurou, que a motivação é outra para todos os integrantes do plantel e acredita numa segunda volta melhor, e espera obter um resultado positivo, já esta tarde.

“É o primeiro jogo da segunda volta e o momento é de muita motivação. Desta forma, vejo, que a paragem que se verificou no Girabola, pode ou não favorecer o envolvimento e a disposição dos jogadores com trabalho, que vai se reflectir dentro do campo”, salientou.

Afirmou, que o grupo está mais maduro e preparado para os desafios que tem pela frente, “a ideia que temos é que a equipa cresceu e está mais desenvolvida. Espero que esta tarde possamos mostrar um Petro mais competitivo que é o nosso desejo”, sublinhou.

Durante a pausa, que se registou no campeonato, com destaque para a última semana de preparação, Alexandre Grasseli, revelou, que a equipa trabalhou sem grandes sobressaltos, dia após dia e sempre mais produtiva.

“Todos, que acompanham o trabalho da equipa, estão envolvidos na nossa actividade. É assim, que temos de trabalhar, pois, quando se tem um grupo dessa forma com seriedade e olhos nos olhos, há oportunidades e chances de se conquistar grandes resultados”, ressaltou.

Ainda de acordo com o técnico, o Petro é uma equipa consagrada em Angola e não é por acaso, que é o detentor do maior número de troféus do Girabola, daí que a exigência e a cobrança são maiores.

Ressaltou que a formação do Catetão, vive um momento de grande mudanças e transformação, principalmente, no plantel,  alertou que não se constrói um plantel do dia para noite, principalmente, no futebol e com jogadores novos, sobretudo, ao nível do Girabola.

“Este envolvimento é importante e temos a certeza de que  teremos frutos ainda este ano, no que se refere aos resultados”, tranquilizou a massa associativa e os amigos do clube tricolor.

Inconformado, com a prestação da equipa ao longo do primeiro turno da competição, o treinador brasileiro garantiu, que a  equipa trabalhou para conquistar o maior número pontos, dos 45 possíveis que têm pela frente.

“Escapou-nos alguns pontos fundamentais, principalmente diante de equipas que estavam ao nosso alcance, o que prejudicou as pretensões de quem tem objectivos de colocar a  equipa na parte de cima. E nós entendemos que são estes detalhes que prejudicaram o Petro” clarificou.

Por esta razão, na visão do técnico, os jogadores devem estar envolvidos no período de trabalho de treino e entender a mensagem da equipa técnica.

Por último, pediu aos jogadores para terem um comportamento bastante  competitivo, agressivo no que diz respeito aos golos e manter a mesma regularidade diante de todos os adversários.

 

ANSIEDADE
Atacante Jiresse estreia
diante da antiga equipa


Depois de quatro anos em Angola,  sempre com a camisola do Sporting de Cabinda, Jiresse é o reforço do Petro de Luanda, que tem por missão, ajudar a formação do Catetão a atingir os  objectivos no presente campeonato.

O atleta, confessou, estar ansioso e espera dar o melhor para ajudar a nova equipa e honrar a camisola da sua nova agremiação, de formas a não defraudar aqueles que apostaram em si.

“Depois de terminar a primeira volta no Sporting de Cabinda, hoje encontro-me no Petro,  com sentimento de alegria e quero  ajudar a equipa a fazer melhor. Por isso, prometo defender as cores do clube petrolífero com todas as forças possíveis”, manifestou.

Apesar de integrar uma equipa com novos colegas e forma diferente de jogar, Jiresse assegura que já se encontra familiarizado no seio do grupo, onde a conversa tem sido constante com todos os jogadores. “É a conversar que as pessoas se entendem e é dessa forma que tenho interagido no grupo”, destacou. AU


Técnico antevê jogo difícil


 Derrotar o Petro de Luanda, pela segunda vez no campeonato, é o objectivo principal do novo técnico do Sporting de Cabinda, Lusodusu Basilua Medad, que se estreia hoje, em Luanda, no Estadio dos Coqueiros, em desafio pontuável para 16ª jornada do Girabola.

Lusudusu Basilua Medad, disse, que apesar de reconhecer as dificuldades  no desafio desta tarde, no Estadio dos Coqueiros, diante do Petro de Luanda, os seus jogadores estão preparados para defrontar a turma petrolífera sem preconceitos nem receios, pelo facto de jogar em casa.

O técnico adiantou, que o propósito do Sporting de Cabinda é  procurar jogar bem diante do “poderoso” Petro de Luanda, para conquistar os três pontos. “Estamos a começar a segunda volta do Girabola e vamos procurar melhorar os nossos níveis competitivos na competição e melhorar a nossa posição na tabela classificativa”, disse.

O treinador reforçou “os jogadores estão aptos e espero que correspondam com aquilo que orientamos e ensaiamos durante a semana, para vencermos o desafio. Por estarmos a pensar na vitória, preparamos a equipa em todos os aspectos, técnico, táctico, físico e psicológico”,.

Lusudusu Basilua Medad frisou, que vencer o primeiro jogo no comando técnico do Sporting de Cabinda, é uma bênção como treinador e para equipa, “Este jogo vai ser o primeiro para mim e é importante para a equipa começar a obter resultados que precisamos. O Sporting de Cabinda, apesar das dificuldades que apresenta, vamos tornar esta agremiação num grande clube do Girabola. O passado do clube não interessa, o que vamos procurar fazer é de recuperar os pontos perdidos. Espero neste jogo, que os jogadores do Sporting de Cabinda sejam superiores durante os 90 minutos”, referiu.


PREPARAÇÃO
“Trabalhámos bem”


Lusudusu Basilua Medad, disse, que durante a semana finda, a equipa trabalhou bem em todos os aspectos e foi incutindo nos atletas o espirito vencedor. “Durante a semana trabalhámos bem. Vamos consciencializar os jogadores para ter um espírito ganhador para sairmos vitoriosos nesse desafio” sublinhou.

“É um jogo difícil, porque vamos jogar com uma forte equipa, que não vai aceitar perder pela segunda vez. A jogar diante do seu público, tudo vai fazer para neutralizar as acções do Sporting de Cabinda, que está atento para jogar de igual para igual”, disse. 

Para esse desafio, o avançado Filhão, que militou no Petro de Luanda, vai defrontar os seus antigos colegas de equipa, assim como o atacante congolês Jiresse, que vai enfrentar os ex-companheiros.

O Sporting Clube de Cabinda ocupa a 13ª posição com 16 pontos, fruto de quatro vitórias, igual número de empates e sete derrotas. O Sporting de Cabinda marcou na primeira volta do Girabola, 14 golos e sofreu 24. O avançado congolês, Jiresse, agora, no Petro de Luanda, foi o melhor artilheiro do plantel, com oito golos rubricados.     
JS