Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Petro de Luanda recebe visita do Campeo

Avelino Umba - 22 de Agosto, 2015

Treinador do Petro de Luanda est optimista

Fotografia: Jos Cola

A viver momentos tranquilos nesta segunda volta do Girabola, o técnico principal do Petro de Luanda, Alexandre Grasseli, disse ontem  na conferencia de imprensa na antevisão do jogo desta tarde diante do CR Libolo que vai ser difícil, mas o pensamento do grupo é apenas de vitória.

"Foi assim o pensamento da semana de trabalho que gera em todo o grupo que carece de um envolvimento maior, o comprometimento com o trabalho e entender para que os resultados positivos continuem. Para tal é necessário o esforço, dedicação de todos os integrantes" disse o técnico.

De acordo com o técnico,  "enfrentar o líder da competição  é algo que mexe com a opinião publica, com jogadores principalmente de modo geral e  com adeptos , pois trata-se de  um envolvimento total para a partida, pensando exclusivamente fazer  um bom jogo e gerar um bom resultado" frisou. 

Chamado a comparar Libolo de Sebastian Desabre e a era do João Paulo, o técnico petrolífero, analisou de forma muito clara."Analiso o Libolo com o técnico anterior e o presente, quase  com o mesmo elenco, apesar de algumas alterações pontuais, sobretudo na lateral esquerda em função de lesão, mas basicamente o elenco é o mesmo e a sua forma de jogar que também anão mudou muito" disse.

Em função disso, Alexandre Grasseli, aguarda por uma partida bastante complicada e difícil a julgar pelas performances do adversário, mas não descura fazer um jogo de muita emoção.

"Esperamos por uma partida bastante emotiva, pois quando duas grandes equipas se encontram,  os detalhes, a estratégia, a inteligência e a leitura do jogo por parte dos jogadores na compreensão  do mesmo, falam mais alto.

Foi assim acima disso que procuramos orientar e vejo que o Petro passa por um momento de maturidade, onde o grupo vem ganhar cada vez mais corpo, entendendo a maneira de jogar é o que vai acontecer neste grande jogo de disputa entre duas grandes emblemas" clarificou.  Com equilíbrio nos jogos entre si, onde o Petro nunca perdeu no Libolo, mas curiosamente em casa. Questionado se o quadro pode mudar travando a marcha em casa ao contrario das outras edições a julgar pelo empate, 1-1 na primeira volta em Calulo.

"Prever o placard é um pouco difícil, mas como todos sabemos, o equilíbrio é predominante entre si. É possível que tenhamos um jogo muito estudado, um jogo onde cada método do campo vai ser muito disputado. Espero que assim seja e resultado jogo jogado seja definido apenas dentro das quatro linhas, pois teremos 22 jogadores dentro do campo, onde se espera que dos 22, os 11 do Petro fazem algo de uma tarde esperada, tirando a vantagem de qualquer situação, usando a sua criatividade, a sua vontade e o seu empenho. É isso que pode fazer diferença num jogo como este" assegurou.  

PLANTEL
Tricolores valorizam adversário


As boas performances da equipa de Libolo nesta competição é valorizado pela equipa técnica do Petro de Luanda, liderada por Alexandre Grasseli.
O técnico confessou que a sua preocupação é em função daquilo que o adversário tem vindo a fazer na prova.

"O Petro pode vencer o jogo que é esta a nossa expectativa a julgar pela confiança existente no grupo. É evidente que nutrimos um grande respeito pelo Libolo, por tudo que têm vindo a fazer na competição, mas o que nos interessa é o nosso comportamento, os nossos objectivos que são os três pontos nesta partida" assegurou o técnico.De acordo com o técnico, clinicamente a equipa encontra-se estável. "Ary é único jogador que trabalha na vertente recuperação física já no campo.

De resto, os demais jogadores encontram-se de certa forma confirmados e aptos para os jogos que se seguem, embora o dia de amanhã pertencer a Deus e o imprevisível pode acontecer" concluiu. 

Eis o onze provável: Gerson, Mira, Etah, Chara, Diógenes, Manguxi, Maludi, Mabiná, Duarte,  Jiresse e Job.                                 
AU