Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Petro e Interclube forados a acelerar

Betumeleano Ferro - 27 de Junho, 2018

O Petro de Luanda sabe com o que vai lidar.

Fotografia: VIGAS DA PURIFICAO | Edies Novembro

A segunda volta \"começou\" na última jornada para o Petro de Luanda, o inverso demora a acontecer com o Interclube, porque não consegue encontrar o caminho da vitória, como fez o tricolor. Esta tarde, as duas equipas entram em cena com objectivos diferentes, os polícias, primeiro, vão atrás da redenção diante do Cuando Cubango FC, às 15h00, no 22 de Junho, enquanto os tricolores fazem-no duas horas e meia depois, porém no 11 de Novembro, contra o FC Bravos do Maquis, com o foco na vitória para consolidar o \"início\" da ronda passada.
Por ordem de importância, a proximidade com o líder, o jogo do Petro de Luanda é um dos destaques do Girabola Zap nesta tarde, ainda mais porque o Maquis empatou com o 1º de Agosto e deu chances aos tricolores de ver uma luz no fundo do túnel. Beto Bianchi e pupilos estão a ver alguma coisa, mas precisam de mais 3 pontos para que a luz clareie mais e mais nesta fase das decisões, os percalços do rival militar também servem de motivação, para quem está na perseguição.
Os tricolores tiraram bom proveito da bravura maquisarde na jornada passada, mas agora os papéis podem se inverter, porque o adversário é o mesmo que empatou com o líder do campeonato. O Petro de Luanda sabe com o que vai lidar, ou faz pela vida para vencer ou vai voltar a fase inicial dessa segunda volta, o momento é de aproveitar em vez de desperdiçar, até pode jogar mal, desde que compense com o triunfo.
As dificuldades dos tricolores em encontrar o caminho das vitórias, também tem muito a ver com a ansiedade, a emoção tem sido maior do que a razão, é contra isso que a equipa igualmente vai ter de lutar, sobretudo, se os maquisardes conseguirem tirar o primeiro zero do marcador.
Os maquisardes fizeram um bom resultado na semana passada, sem querer acabara por colocar de sobreaviso o Petro de Luanda, ninguém duvida do grande potencial do plantel do Maquis, os nomes falam por si, motivo porque o tricolor vai ter de se empenhar com tudo o que pode, para impedir que Zeca Amaral e atletas sejam os derrubadores dos candidatos ao título. Um pontito seria melhor do que a derrota, mas há muita qualidade nos maquisardes, para acreditar que têm o direito de ambicionar tudo o que quer.
A cada jornada dessa segunda volta, começa a ficar evidente que o Interclube gastou mal o gás, o enorme desperdício nessa etapa do campeonato é evidente, está a faltar ponta final para os polícias. Jogar contra o Cuando Cubango é das coisas mais indesejáveis do Girabola Zap, o primodivisionário tem feito coisas boas contra os grandes, sendo essa uma boa razão para o Interclube tentar se inspirar no doce passado da primeira volta, para conseguir somar os três pontos.
Ninguém duvida do favoritismo dos donos de casa, o único senão é a fase actual, os polícias aparentam não ter calculado bem o custo, a despesa do título está a sair cara demais, o Interclube está com sérias dificuldades de se impor até diante de adversários menos cotados. Os 90 minutos dessa tarde vão testar o poder de reacção dos polícias, têm de recuperar, quanto antes, toda a força competitiva que perdeu, para voltar ao campeonato. Se a tendência actual permanecer, a toalha vai ter de ser atirada ao chão.