Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Petro e Sagrada travam jogo rijo amanh no "11"

Paulo Caculo - 16 de Setembro, 2019

Tricolores esperam inverter o quadro de resultados na recepo aos diamantferos

Fotografia: Jos Cola | Edies Novembro

A recepção do Petro de Luanda ao Sagrada Esperança da Lunda Norte, quarta-feira, às 16h00, no estádio 11 de Novembro, centraliza as atenções da quarta jornada do Girabola Zap.
Separados na tabela de classificação por apenas dois pontos, Sagrada (11.º/3 pontos) e Petro (12º/1) são duas equipas que têm potencial, qualidades e argumentos suficientes, para brindarem os respectivos adeptos com um espectáculo de futebol ao nível do grau de exigências.
O histórico de confronto pende para o equilíbrio, com ligeira vantagem do conjunto tricolor nas últimas edições do campeonato. E como não existem jogos iguais, tricolores e diamantíferos entram esta quarta-feira em campo em busca do melhor resultado.
A alimentar o interesse deste jogo, está o facto de, por um lado, o Petro atravessar uma má fase e precisa, urgentemente, de regressar às vitórias, para afastar a pressão que paira sobre o plantel.
Depois de um empate amargo na competição africana, qualquer resultado que não seja um triunfo, pode agudizar ainda mais o ambiente menos bom, que se vive no Catetão. Enquanto isso, o Sagrada ambiciona igualmente vencer, para redimir-se da derrota averbada na jornada passada, ante o campeão 1.º de Agosto.

MAIS JOGOS

Uma «mão cheia» de jogos está igualmente agendada para esta quarta-feira, nos variados relvados do país. No estádio 22 de Junho, às 16h00, o Interclube,  embalado pelas últimas duas vitórias, recepciona o líder Caála, um duelo com resultado imprevisível, a julgar pelo desempenho dos protagonistas.
Na Vila de Calulo, o Libolo enfrenta a “fúria” do Desportivo, uma hora antes. Mais um embate complicado para os comandados de André Makanga, que, a jogarem em casa, são obrigados a provar que reúnem maiores argumentos que a agremiação orientada por Mário Soares. Ambos ostentam seis pontos na classificação.
A protagonizar um começo de campeonato satisfatório, a Académica tem a missão de tentar justificar diante do Progresso, que a segunda posição alcançada actualmente não é obra de mero acaso. O jogo está agendado para as 15h00, no estádio do Buraco, envolto de elevada expectativa dos adeptos dos estudantes.
O Cuando Cubango é a única equipa do campeonato, que já experimentou os três resultados possíveis no mesmo número de jogo: derrota, empate e vitória. Nesta jornada, recebe no estádio dos Eucaliptos, às 15h00, a visita do 1.º de Maio, que apenas conhece o sabor amargo da derrota e está na última posição.
No Moxico, Zeca Amaral e pupilos projectam um novo triunfo, diante de um adversário teoricamente acessível. Para a recepção ao Santa Rita, às 15h00, no Mundunduleno, a equipa do Bravos do Maquis tem a possibilidade de amealhar o chamado “ponto fácil” e afastar a pressão da zona em que está actualmente alojada.
O Sporting procura a segunda vitória no campeonato, quando receber, a mesma hora, no Estádio do Tafe, o “aflito” Williete de Benguela.