Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Petro no Buraco para manter tendncia alta

Betumeleano Ferro - 16 de Dezembro, 2019

Vice-campeo vai procurar conquistar mais 3 pontos na luta pela conquista do campeonato

Fotografia: Agostinho Narcirso

O Petro de Luanda via de regra enfrenta sérias dificuldades para fazer a festa da vitória na casa da Académica do Lobito. A bem da verdade, a relação sanguínea é colocada de lado porque cada um tenta puxar a brasa à sua sardinha, ainda assim, os tricolores estão competitivos e recomendam-se depois do passeio sobre o Libolo, sábado último, por isso têm imensas chances de manter a tendência ganhadora no campeonato no jogo de acerto à 14ª jornada, marcado para depois de amanhã, 18, às 15h00, no estádio do Buraco.
Se repetir a mesma exibição da última apresentação no Girabola Zap, é ponto assente que o Petro de Luanda vai ser dono e senhor até do resultado, pois a Académica do Lobito sabe que o seu querer é incapaz de ser poder contra um adversário superior em tudo. Ou seja, os estudantes estão conscientes das limitações e vão estar atentos para aproveitar as sobras que os tricolores deixarem cair, pois podem cometer suicídio colectivo se tentarem responder na mesma moeda.
Ninguém está à espera de um domínio avassalador dos tricolores, como aconteceu contra o Libolo, mas se acontecer nada vai ter de extraordinária porque a boa classificação dos estudantes ainda está longe de significar equivalência entre os contendores. Estão juntos no pelotão da frente, é verdade, mas não estão misturados porque as ambições com que entram fazem com que o foco esteja no Petro, a Académica é que tem de provar que não está no lugar em que não deveria estar.
As duas equipas estão a fazer um campeonato aceitável, mas à medida que as jornadas começam a ficar para trás cada competidor começa a provar o quanto vale, fica claro que ninguém está a procurar defeito para reprovar os estudantes, mas ainda falta muito para considerá-los favoritos contra os tricolores. Por mais que o Buraco às vezes seja o \"cemitério\" do Petro de Luanda, é obrigatório sempre olhar primeiro para os tricolores e só depois para os estudantes porque em situação normal os donos de casa têm poucas chances de chegar, ver e vencer.
A precisar de acelerar para ganhar e manter a pedalada de vitórias nesta recta final da primeira volta, o Petro de Luanda vai pressionado para repetir pelo menos o resultado do último jogo, a maneira como tornou fáceis as coisas contra o rival directo é capaz de ser benéfico ou prejudicial, tudo vai depender da maneira como os tricolores vão olhar para os estudantes. Uma atitude sobranceira vai deitar por terra as chances de voltar a Luanda com mais um triunfo.
O Petro tem a faca e o queijo nas mãos, contudo, a Académica não quer participar de uma festa em que não foi convidada, as sobras que caírem da mesa farta dos tricolores é capaz de dar as calorias necessárias para os estudantes capricharem com eficiência na nota.