Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Petro pode melhorar os nmeros da poca 2016

Paulo Caculo - 02 de Novembro, 2017

Equipa do eixo-virio volta a espelhar nmeros animadores no segundo ano consecutivo como vice-campeo

Fotografia: Jos Cola | Edies Novembro

A deslocação do Petro de Luanda a Benguela, no próximo domingo, onde defronta o Estrela Clube1º de Maio, válido para a última jornada do Girabola Zap 2017, pode confirmar o ascendente de pontos da equipa no campeonato, relativamente a prova do ano passado, em que conquistou 64.

O conjunto às ordens de Beto Bianchi ocupa actualmente a segunda posição, com 62 pontos, mas em caso de vitória sobre a equipa de Agostinho Tramagal atinge os 65, facto que traduz uma subida de rendimento. E, como os números não mentem e nos ajudam a dissipar dúvidas, basta recuar no tempo para chegar à fácil conclusão de que a capacidade pontual espelhada pelo Petro nos dias de hoje nada tem a ver com o passado.

Em 2009, ano do último título (já lá vão oito anos), o máximo que os tricolores conseguiram fazer, em termos de pontos conquistados, foi chegar aos 56. Antes, em 2008, havia atingido a marca dos 58 pontos, ou seja, mais dois que na época posterior.

A subida dos números na pontuação não tem passado despercebido da equipa técnica do Petro de Luanda, cujo treinador fez questão de afirmar ser com grande satisfação que olha para os números da equipa na tabela de classificação, sobretudo aliado ao facto de vir a superar aqueles alcançados na época passada.

"A salvação da época são os pontos que fomos capazes de conquistar e os possíveis três pontos que podemos ainda obter na última jornada, que nos permitirá chegar à marca dos 65 pontos. Nem sempre se chega a estes números", constatou o técnico Beto Bianchi.

Mas quem pensa que o excelente pecúlio alcançado pelo conjunto do Catetão este ano resume-se apenas aos pontos obtidos até agora no campeonato, está redondamente enganado. Mesmo sem assumir o título como objectivo, os tricolores superaram as expectativas, somando mais vitórias (20/19), golos marcados (46/37) e menos empates (2/7).

Os únicos itens cujos tricolores revelaram-se impotentes de melhorar prende-se com o número de derrotas (7/4) e de golos sofridos (19/14). À semelhança da época anterior, a maior fatia de pontos conquistada pelo Petro aconteceu na condição de "dono da casa" (41/38).

Em termos de exibição pode atribuir-se à actual equipa do Petro de Luanda melhores argumentos em relação ao ano passado, tendo o futebol da equipa ficado muito próximo da qualidade, arte e engenho que habituou aos seus adeptos nos tempos de glória. Ou seja, os tricolores foram capazes de produzir exibições muito atractivas e recheada de golos, aliás, não fosse o melhor marcador do campeonato o actual "abono de família" do seu ataque: Tiago Azulão.


Tricolores
realizam sessão
única no Catetão


Uma sessão de treinos agendada para hoje, às 9h00, marca o regresso do plantel do Petro Atlético de Luanda ao trabalho, um dia após a qualificação à final da Taça de Angola, em que defronta no dia 11 do corrente, no estádio 11 de Novembro, o rival 1º de Agosto. 

Os tricolores dão hoje início aos ensaios tendo em vista o jogo com o 1º de Maio de Benguela, agendado para domingo, no estádio Edelfride da Costa "Miau", em que vão procurar vencer para melhorar a classificação do ano passado.

Tal como acontece com toda a preparação no período pós/jogo, a equipa técnica dos tricolores vai promover exercícios de recuperação física dos jogadores. Trabalhos de gestão de esforço, combinados com alongamentos e corridas devem dominar o treino matinal, no campo relvado nº1 do Complexo Demósthenes de Almeida, denominado Osvaldo Saturnino de Oliveira "Jesus", em homenagem à velha glória do clube.

A recuperação de Carlinhos e Mateus deve voltar a estar na ordem do dia. Os dois jogadores recuperam de lesões distintas e estiveram afastados dos convocados de Beto Bianchi nas duas últimas jornadas.

Integram o plantel do Petro os seguintes atletas: Gerson, Lamá e  Mig (guarda - redes), Abdull, Ari, Mabiná, Manguxi, Job, Diney, Tony, Dennis, Wilson, Mira, Maludi, Nandinho, Mateus, Carlinhos, Diógenes, Bebo, Pedro, Herenilson e Tiago Azulão.
PC