Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Petro pode pressionar 1 de Agosto na liderana

Betumeliano Ferr?o - 26 de Agosto, 2017

Segundo classificado do Girabola Zap favorito no duelo no Huambo com o JGM

Fotografia: Jornal dos Desportos | Edies Novembro

O primeiro lugar pode tornar-se de novo realidade para o Petro de Luanda, em caso de vitória sobre o modesto JGM do Huambo.

 Os tricolores vão a casa alheia, e têm de suar  às estopinhas nos Kuricutelas, para ultrapassar todos os obstáculos humanos e naturais para  alcançarem  o duplo objectivo, somar 3 pontos e colocar pressão ao 1º de Agosto, que  joga amanhá.

A balança de favoritismo beneficia os tricolores, o que leva a crer que o vencedor  confirma os prognósticos, nem que tenham de sofrer mais do que o habitual para convencerem o adversário a render -se antes do apito final.

O Petro de Luanda está a viver uma das melhores fases de toda a temporada, a confiança é visível no à- vontade com que a equipa mantém a sua identidade em campo, até quando as coisas aparentam  complicadas no rectângulo. A atitude competitiva demonstrada contra o Kabuscorp do Palanca e Recreativo do Libolo, empate e vitória, são amostras das coisas boas que os tricolores são capazes de fazer para manter acesa a chama do título.

A deslocação ao Huambo está a gerar expectativa, até para quem não torce pelos tricolores, a incógnita é ver se o Petro de Luanda vai entrar como um rolo compressor para pôr em sentido o modesto JGM. Se separar as águas de imediato,  a vitória pode tornar-se mais fácil de alcançar, pois uma fuga no marcador aumenta as chances da goleada, uma possibilidade que a equipa caseira pretende evitar, embora, saiba que possa  acontecer.

O JGM ambiciona derrotar o colosso Petro de Luanda, o querer está presente, mas falta  poder competitivo para fazer história contra o campeão dos campeões do futebol angolano. Como o jogo começa a zero, o que se espera é que a equipa caseira reconheça as suas limitações, adopte uma postura humilde para jogar no contra-ataque, tentar  igualar-se  ao poderoso adversário não é aconselhável a quem não tem nem metade da qualidade do oponente.

O Petro de Luanda vai ao Huambo com a mão na massa, se esbanja ou é forreta são questões que o JGM também vai ajudar a resolver. Uma vitória gorda ou magra dos tricolores é quase um consenso, mas como o futebol às vezes é fértil em surpresas desagradáveis, há quem possa torcer para que os Kuricutelas escutem o estrondo da queda tricolor.