Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Petro sem dois brasileiros na estreia

Pedro Augusto - 11 de Fevereiro, 2017

Tricolores e sambilas medem forças hoje às 16h00 no estádio 11 de Novembro na sequência da primeira ronda do Campeonato Nacional

Fotografia: Jornal dos Desportos

O prosseguimento da primeira jornada do Girabola Zap 2017, aberta ontem na cidade do Uíge, com o jogo entre o Santa Rita de Cássia FC e o Recreativo do Libolo, prossegue hoje à tarde, com três "pratos suculentos". Petro de Luanda - Progresso Sambizanga, Sagrada Esperança - Interclube e FC Bravos do Maquis - Progresso da Lunda Sul.

O duelo entre tricolores e sambilas, o primeiro dérbi luandense da época, é de arrepiar.  Ou seja, o Progresso Sambizanga vai colocar em prova a excelente campanha protagonizada pelo Petro na segunda volta do Girabola Zap 2016. Aliás, ninguém está indiferente ao bom desempenho da equipa de Beto Bianchi no ano passado, por isso, todos esperam ver se o campeão dos campeões evidenciará a mesma capacidade competitiva, começando pelo duelo desta tarde, às 16h00, no estádio 11 de Novembro.

O Petro que vai atacar o campeonato com um trio de brasileiros - Rubinho e Tony juntaram-se ao compatriota Tiago Azulão (principal referência do ano passado) - é obrigado a fazer o pleno no jogo. Melhor, outro resultado que não seja vitória no arranque do campeonato, pode provocar alguma inquietação nas hostes tricolor que este ano, não vão contar com o médio Chara, durante 11 anos foi capitão da equipa, por ter abandonado a alta competição.

A ambição e o passado dos tricolores no Girabola dão favoritismo à equipa às ordens de Beto Bianchi. Contudo, não se poderá pensar que o jogo será favas contadas. Os sambilas agora comandados por Kito Ribeiro, treinador sensação nas épocas 2015 (6º lugar) e 2016 (4º) com o Progresso da Lunda Sul, elevaram alto a fasquia para esta época, o terceiro lugar.

Com isso, começar o campeonato com vitória também anima os sambilas, cujo plantel perdeu Viet para o tetracampeão Libolo, mas ganhou Tshabalala (ex-Académica do Lobito), o médio Cachi (ex-Interclube), o lateral esquerdo René (ex-Progresso da Lunda Sul) e o avançado Patrick (ex-1º de Agosto).
O Petro - Progresso ou vice-versa é sempre um jogo de roer as unhas, independentemente do momento das duas equipas , por isso hoje à tarde, o 11 de Novembro pode voltar a esquentar.

Igualmente motivador é o duelo FC Bravos do Maquis - Sagrada Esperança. O dérbi do Leste, à semelhança do luandense, está a agitar os adeptos das duas equipas e, de uma forma geral, daquela região do país.

O desafio marca o rebaptismo dos maquisardes na primeira divisão, depois de um ano ausente, resultado do rebaixamento em 2015. Ainda assim, o facto de actuar em casa, a partir das 15h30, obriga a equipa de João Pintar a jogar pelos três pontos, diante de um adversário que vai estrear um novo treinador, Paulo Figueiredo, antigo capitão dos Palancas Negras, bastante ambicioso e com espírito de vitória. 

POLÍCIAS NO DUNDO
O Interclube, equipa que trocou o treinador Filipe Moreira por Paulo Torres, ambos portugueses, antes do início da prova, começa o Girabola Zap no Dundo, diante do Sagrada Esperança, num terreno sempre difícil para qualquer equipa.

Ainda assim, o Interclube sempre saiu-se bem no palco dos diamantíferos, aliás, é com esse pensamento que os polícias pensam em "prender" os lundas para começarem com vitória o campeonato.

Os diamantíferos tiveram uma época vacilante no ano passado, com Zoran Maki no comando, por isso a direcção recorreu ao turco-alemão Ekrem Asma para devolver aos lundas o espírito ganhador que sempre os caracterizou.

Deste modo, começar com triunfo em casa, é o que anima os verde e branco da Lunda Norte no jogo de estreia no Girabola Zap 2017, marcado para as 15h30, no estádio Sagrada Esperança.


PETRO DE LUANDA
Rubinho e Tony
têm estreia adiada
O médio Rubinho e o atacante Tony são as duas grandes contrariedades do Petro de Luanda para o jogo com o Progresso do Sambizanga, agendado para hoje, às 16h00, no estádio 11 de Novembro, referente à primeira jornada do Girabola Zap. Os reforços brasileiros aguardam pelo certificado internacional para inscrição na Federação Angolana de Futebol (FAF).

A ausência dos brasileiros vai obrigar ao técnico um recuo relativamente ao modelo de posicionamento dos jogadores em campo. Ao contrário do que foi ensaiado durante o ciclo de estágio, Beto Bianchi sublinha que deve optar pela aposta nos jogadores que formaram a equipa base do ano passado, perspectivando-se um "onze" semelhante ao muito utilizado em 2016.

Mediante o exposto, a baliza voltará a ser ocupada pelo "imprescindível" Gerson. O guarda-redes pode contar com os apoios de Mira, Elio, Wilson e Ari no quarteto defensivo, enquanto na zona intermédia devem evoluir Herenilson, Manguxi (ou Pedro), Mateus, Diógenes e Job. No ataque, Tiago Azulão será a aposta. Os tricolores devem manter, neste jogo, o sistema 4X5X1, muito utilizado durante o Girabola Zap 2016.

O técnico do Petro, Beto Bianchi, antevê um jogo difícil diante do Progresso Sambizanga. O brasileiro admite ter a vantagem de contar com a base da equipa do ano passado, com todos os jogadores acostumados ao sistema e modelo de jogo.

"Acho que este é um passo importante, mas logicamente que do outro lado do relvado vai estar um adversário difícil e aguerrido, mas acho que a dinâmica do nosso jogo vai ser a mesma, não vamos mudar praticamente nada, porque não sabemos ainda se vamos contar com o Tony e o Rubinho, pela situação do certificado internacional. Mas o importante é que a base é a mesma do ano passado", disse.
PAULO CACULO


TÉCNICO DO MAQUIS
João Pintar descarta favoritismo


O treinador da formação do FC Bravos do Maquis, João Pintar, disse ontem ao Jornal dos Desportos, por telefone, ser uma alegria voltar ao Girabola Zap e abrir a competição com um dérbi da região Leste do país, diante do Progresso da Lunda Sul, mas descartou a possibilidade de haver favoritismos.

"Em princípio, constitui motivo de orgulho o FC Bravos do Maquis voltar a competir no Girabola, curiosamente abrindo a prova com um dérbi entre equipas do Leste do país. Para já. esse é um jogo que não tem favoritismos, porque só será vencedor aquele conjunto que cometer menos erros durante o desafio", disse.

Não obstante isso, o treinador do FC Bravos do Maquis acrescenta que, na condição de anfitrião e a jogar perante o seu público, a formação maquisarde tem a árdua tarefa de tentar sair vitoriosa desse duelo.

"Será um desafio em que, na qualidade de anfitrião, o FC Bravos do Maquis terá de correr um bocado, em busca de um resultado positivo. Os jogadores estão preparados e têm noção disso, porque os nossos adeptos vão querer pedir muito deles, em função da confiança que neles depositam", assumiu o técnico.

A partida FC Bravos do Maquis - Progresso da Lunda Sul é uma atracção para os povos do Leste, no que diz respeito às expectativas, factor que João Pintar tem em consideração.

"O jogo está a ser vivido com grande expectativa, na medida em se tratar de um dérbi regional. À semana passada estivemos no Dundo a disputar um amistoso e viu-se uma considerável moldura humana presente no Estádio Sagrada Esperança. Por isso acho que amanhã (hoje) o Mundunduleno vai receber muita gente proveniente de diferentes pontos das províncias do Moxico e da Lunda Sul", perspectivou. 
AUGUSTO PANZO


INTERCLUBE
Polícias de sobreaviso no Dundo 


O desejo em conquistar os três pontos no jogo desta tarde, no Dundo, anima o plantel do Interclube que defronta o  Sagrada Esperança, no prosseguimento da 1ª  jornada  do Girabola Zap 2017. O treinador Paulo Torres, que faz a sua estreia na competição, acredita num bom resultado da sua equipa no Dundo. 

"Temos uma boa equipa, capaz de lutar jogo após  jogo.  Em relação ao jogo de sábado (hoje), dizer que trabalhámos  com muito tranquilidade  para  podermos conquistar os três pontos", salientou.

Apesar de estar à frente da equipa da Polícia há apenas um mês,  o técnico português garante que o Interclube já começa a jogar  do jeito como pretende.

"Ainda é um pouco cedo, é apenas o primeiro jogo do campeonato, mas os jogadores sabem o que temos vindo a preparar, por isso acredito que faremos um bom jogo em função daquilo que nós preparamos", disse. No seio do grupo reina muita tranquilidade, o que se justifica pelo grande empenho dos atletas nos treinos,  boa disposição essa que deixa o técnico Paulo Torres  satisfeito.

Clinicamente  o técnico garante  que todos  os atletas estão bem, por este facto, qualquer atleta pode perfeitamente  ser convocado para este  encontro. 

Assim sendo,  o possível  "onze" inicial a ser utilizado na deslocação à província da Lunda Norte é o seguinte: Jotabé; Filipe, Fabrício, Valdez e António; Pirolito, Paty, Karanga ou Lindala e Dasfaa ou Mano Calesso; Moco e Nelito ou Chiló.
VALÓDIA KAMBATA



 

TÉCNICO-ADJUNTO DO PROGRESSO
“Vitória é o resultado que nos interessa”


Com um plantel renovado em cerca de 50 por cento, aliado a uma equipa técnica nova, o Progresso Sambizanga está preparado para hoje, às 16h00, no estádio 11 de Novembro, em Camama, defrontar o Petro de Luanda para a primeira jornada do Girabola Zap 2017. A garantida foi dada ontem ao Jornal dos Desportos pelo treinador-adjunto Diogo Pedro "Dione".

O coadjuvante de Kito Ribeiro assegurou que a equipa teve uma boa semana de preparação, pois cada jogador procurou dar o melhor de si com objectivo de conseguir um lugar nos 18 convocados.

"Tivemos uma semana de trabalho muito proveitosa, antecedida do estágio na cidade de Lobito, em Benguela, que correu bem. A preparação foi igualmente boa para os novos jogadores, uma vez que deu para assimilarem as ideias do treinador e consequentemente o entrosamento, de formas a começar atacar o campeonato, com realce para o jogo de amanhã à tarde (hoje), diante do Petro, cuja a vitoria é o único resultado que interessa ao nosso conjunto,  apesar de reconhecermos o poderio do adversário", disse.

O antigo médio do Petro de Luanda (fez lá toda formação e chegou a seniores) e do Progresso Sambizanga, hoje nas vestes de treinador-adjunto dos sambilas, reafirmou que não vai ser um jogo fácil, tanto para a sua equipa, como para os tricolores. 

"Temos um jogo bastante difícil, mas vamos procurar conquistar os três pontos", sublinhou.

Diogo Pedro assegurou que as metas para este ano, são claras, ou seja, passam por garantir  os lugares cimeiros no campeonato, mas antes disso há etapas a superar, que passam por estar com os pés bem assentes no chão para conquistar melhores resultados jogo a jogo.

"Temos um objectivo a cumprir, que passa por chegar aos lugares cimeiros no campeonato , mas vamos passo a passo. Temos um bom grupo, solidário e ajuda em tudo o que é preciso. O grupo é jovem, tem vários jogadores com 20 anos para baixo, o que é bom para nós", reconheceu.

Kito Ribeiro pode começar com o seguinte "onze" inicial: Nyame; Dieu, Zau, Lunguinha e Bruno; Cuca, Almeida, René e Serge; Silva e Yano. 
AVELINO UMBA