Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Petro visita Santa Rita com obrigao de vencer

Paulo Caculo - 27 de Abril, 2019

Tricolores enfrentam deslocao extremamente difcil ao terreno do conjunto catlico

Fotografia: Santos Pedro| Edies Novembro

A deslocação do Petro de Luanda a cidade do Uíge, tendo em vista o desafio frente ao Santa Rita de Cássia, agendado para as 15H00, no Estádio 4 de Janeiro, concentra hoje as atenções da 28ª jornada do Girabola Zap.
O jogo é considerado, pelas autoridades locais, como sendo de alto risco, justificado pela enorme mobilização feita pela equipa da casa aos adeptos locais, a julgar pela ambição dos 'católicos' de arrumarem, de uma vez por todas, com a questão da manutenção no campeonato. 
A percorrerem objectivos distintos, os petrolíferos enfrentam a dura realidade de tentar desenvencilhar-se de um conjunto, que precisa de pontos como se do pão para a boca se tratasse, na árdua, difícil e complicada batalha contra a despromoção ao escalão inferior.
Por ironia do destino, a equipa visitante tem a mesma necessidade, vencer para não perder de vista o líder do campeonato. O propósito das duas formações apimenta ainda mais este embate, entre formações com ambições distintas e qualidade de planteis opostos.
O regresso ao grosso de disponíveis do goleador Tiago Azulão é a boa nova na equipa às ordens de Toni Cossano; aspecto que ajuda a antever um duelo com elevados índices de dificuldades para a baliza da equipa caseira, que tem a obrigação de evitar que os pontos saiam de casa.
Ainda hoje, o Kabuscorp do Palanca recebe a visita do Sagrada Esperança da Lunda Norte, às 18h00, no Estádio dos Coqueiros, num jogo em que ambos os conjuntos encaram o duelo imbuídos da necessidade imperiosa de somarem os três pontos, sob o risco de serem ultrapassados nas respectivas posições.
A equipa do Palanca sofre a pressão do Desportivo da Huíla, ao passo que o conjunto do Dundo é "mordido nos calcanhares" pelo Bravos do Maquis e o Recreativo do Libolo. As duas formações vêm de um empate somado na jornada anterior.
A anteceder o confronto entre palanquinos e diamantíferos, às 15H00, o «velhinho» estádio testemunha o duelo de aflitos, entre as equipas do Atlético Sport Aviação (ASA) e o Saurimo FC, partida que se antevê equilibrada, a julgar pelo plantel que dispõem e as dificuldades que enfrentam.
Proibidos de perderem mais pontos, sob pena de serem relegados à segunda divisão, aviadores e lundas vivem uma enorme pressão e encaram mais este jogo com uma autêntica final. A pressão que recai sobre os dois planteis, pode influenciar na qualidade do jogo, mas como o que está em causa é o resultado, este factor será relegado para último plano.
O histórico e tricampeão, ASA, não vence há onze jogos e precisa de redimir-se urgentemente do momento menos bom que enfrenta. Enquanto isso, a equipa do Saurimo FC vem de uma vitória moralizadora na jornada anterior, ante o «sensacional» Desportivo da Huíla. Um grande jogo em perspectiva.
No estádio 22 de Junho, o Interclube tenta manter a senda de vitórias no embate frente ao Recreativo da Caála. O conjunto de Bruno Ribeiro vem de uma importante vitória frente ao Sporting de Cabinda, ao passo que a equipa de David Dias recupera do empate frente ao Kabuscorp.
A prestação dos dois conjuntos nas últimas jornadas, aliada a posição que ocupam na tabela de classificação, são indicadores de que o Rocha Pinto vai aquecer ainda a mais a temperatura esta tarde, quando as duas equipas entrarem em campo.