Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Petrolferos assumem liderana

Joaquim Suami|Cabinda - 09 de Julho, 2018

O Petro de Luanda mantm-se no topo da classificao.

Fotografia: Antnio Soares| Edies Novembro

Com o estádio de Tafe cheio, o Sporting de Cabinda e o Petro de Luanda empataram ontem, nesta cidade, a uma bola, no desafio pontuável para a 22ª jornada do Girabola/Zap. Com o empate consentido, o Sporting de Cabinda ascende mais um degraus na tabela classificativa do Girabola/Zap, agora, com 28 pontos, enquanto o Petro de Luanda mantém-se no topo da classificação.
A jogar fora do seu habitat a formação petrolífera comandada pelo técnico brasileiro Roberto Bianchi entrou em campo a pressionar a zona defensiva do Sporting de Cabinda. Os leões do norte a jogarem em casa não permitiram que a formação do eixo viário jogasse a seu belo prazer. Com o equilíbrio verificado no desafio, o Sporting de Cabinda aproveitou-se de uma pequena distracção defensiva petrolífera para inaugurar o marcador aos 30 minutos por intermédio do avançado Glaucio IIº.
Após o golo marcado, o Sporting de Cabinda galvanizou-se em todos os seus sectores e avançou para o ataque. O Petro de Luanda com jogadores experientes soube neutralizar as principais acções ofensivas do adversário. Aos 37 minutos o atacante Gerson do Petro de Luanda falhou uma oportunidade de igualar o marcador. Após o falhanço, a formação do eixo viário acelerou para terminar a primeira parte com uma igualdade, mas sem êxito.
Na etapa complementar, o Petro de Luanda entrou melhor e aos 53 minutos Dennis desperdiçou uma oportunidade de igualar o marcador. Com um magnífico cruzamento do Job o médio Dennis não foi eficaz na finalização. Com a entrada do avançado Tony o ataque o Petro de Luanda melhorou e fruto do empenho verificado a equipa comandada pelo Roberto Bianchi chegou a igualdade por intermédio do Tony aos 69 minutos. Com este golo, o Petro de Luanda ascendeu de produtividade e avançou para o ataque. O Sporting de Cabinda tentou ampliar o marcador, mas o seu avançado Choma desperdiçou uma grande oportunidade para fechar o resultado em 2-1. Nos últimos minutos do jogo o Petro de Luanda carregou para vencer o desafio, mas o Sporting de Cabinda esteve atento. O árbitro Paulo Talaya não esteve bem no seu trabalho. O árbitro angolano fez vista grossa a muitos lanches durante o desafio.