Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Petrolferos correm atrs do prejuzo

Betumeleano Ferro - 05 de Julho, 2018

Drbi luandense encerra esta tarde no 11 de Novembro a 21 jornada do Campeonato

Fotografia: KINDALA MANUEL|EDIES NOVEMBRO

Outra vez, o Petro de Luanda vê-se forçado a correr atrás do prejuízo, por causa do empate na jornada passada,  vai ser testado ao extremo no dérbi com o Kabuscorp do Palanca. O jogo começa às 16h00 no Estádio 11 de Novembro, antes do apito soar, os tricolores sabem de antemão que têm de ganhar para não empurrarem com o  desperdício de pontos, o 1º de Agosto para a revalidação.
O dérbi vem em má altura para o Petro, a ronda passada foi de pesadelo para o Kabuscorp, goleado por 5-0, pelo 1º de Agosto. Os palanquinos querem lavar a cara, ninguém está à espera de vê-los devolver a factura aos tricolores, porém, se ganhar  eleva a auto-estima da equipa que faz enormes sacrifícios esta temporada, para dar a volta até às questões extra-campo que afectam a sua posição na classificação, pois, perdeu 12 pontos na secretaria.
A vitória no dérbi interessa aos tricolores, a fim de manterem a ambição de recuperar, quanto antes, a liderança do campeonato,  já os palanquinos querem ganhar para se reerguer da humilhação sofrida dias atrás. Os contendores têm motivos para mostrar atitude competitiva, para correrem e arriscar sem receio, do princípio ao fim, a necessidade é a mesma para os dois lados.
O Petro entra pressionado como o Kabuscorp, é verdade que os motivos para vencer são diferentes, mesmo se nada estivesse em jogo, havia sempre um despique interessante, como é costume acontecer quando se encontram,  é pena que nas bancadas vai faltar o mar de gente que num passado recente era determinante para fazer dos adeptos parte importante do espectáculo.
Os tricolores tinham o pássaro na mão, deixaram-no fugir, na jornada passada, recuperá-lo não vai ser tarefa fácil, mas é aqui onde a alma de campeão vai ser determinante para evitar o quase, das últimas temporadas. A bem da verdade, é obrigatório que o Petro de Luanda reajuste o passo em falso, com 3 pontos para se manter firme, sem necessitar da ajuda de terceiros, para superar o 1º de Agosto.
As especificidades do jogo vão fazer com que o tricolor mostre uma imagem diferente das últimas duas jornadas, em falta regista-se mais criatividade nas acções ofensivas, os jogadores da frente, com destaque para o abono Tiago Azulão, que continuam com o mesmo oportunismo de sempre, mas a faltar o \"garçon\" para facilitar a tarefa dos finalizadores, pois, estão em campo com uma missão clara, alguém tem de começar para que  depois participem na conclusão, porque exigir que façam as duas coisas ao mesmo tempo, criar e finalizar, é pedir demais.
Os palanquinos têm encontrado alternativas para resolver os vários problemas que surjem,  mas como nem todos os dias são iguais, é possível que o drama da primeira volte a cobrar o tributo esta tarde. É verdade, que os 3 pontos chegam e bastam para a meta traçada, mas é possível que o Kabuscorp queira esticar um pouco mais a corda, é aqui onde as coisas podem favorecer em demasia os intentos do Petro, o ideal era que a equipa palanquina se focasse na vitória e deixasse o resto para as próximas jornadas.