Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Pintar pede humildade e respeito pelos adversrios

Gaudncio Hamelay, Lubango - 08 de Agosto, 2019

Fotografia: Edies Novembro

A limitação de verbas financeiras impede o Clube Ferroviário do Huambo de fazer novas aquisições de jogadores para reforçar o plantel estreante, ao convívio dos grandes na época futebolística 2019-2020.
 João Pintar da Silva justificou que fruto das limitações, a direcção do clube não tem como reforçar a equipa com jogadores que permitem formar um plantel competitivo, mas vão continuar a trabalhar com os disponíveis para formarem o plantel  possível. Reiterou que só arranja reforços quem tem dinheiro.
“O ferroviário do Huambo, não tem dinheiro para pensar em reforços. Vamos sim apostar nesta juventude do Girabairro e de outras equipas que realmente têm academia de formação, por exemplo o 1º de Agosto, Petro de Luanda, Académica do Lobito e o Clube Desportivo da Huíla que também vai fornecendo alguns atletas de mais-valia bem como aquelas equipas relegadas a segundona”, citou.
O treinador pediu aos amantes de futebol e a massa associativa a fim de terem paciência porque o clube vai apostar na juventude para que nos próximos anos, o ferroviário tenha pernas para andar. “Agora estamos a engatinhar como é óbvio, mas temos que ter paciência, coragem e humildemente respeitar os adversários”, apelou.
Salientou que a equipa vai procurar realizar mais jogos amistosos para permitir ganhar maior ritmo competitivo porque os atletas precisam de rodagem. Assim sendo, está previsto jogos de controlo com as formações do Bravos do Maquis e do Recreativo do Libolo antes do ponta pé de saida do Girabola Zap 2019/20.
“Depois vamos procurar outro jogo amistoso para dia 3 de Agosto a fim de fechar o nosso período preparatório porque queremos que a equipa ganhe ritmo por ser miúdos que carecem de jogos nas pernas e perder medo dos adversários”, defendeu.