Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Polcias impem ordem no comando

Loureno Bule | Menongue - 05 de Março, 2018

O Interclube foi mais eficaz e colocou em prova a sua condio de candidato ao ttulo.

Fotografia: Jornal dos Desportos

O Interclube não desarma a liderança do campeonato. Na deslocação ao Menongue, os polícias suplantaram o FC Cuando Cubango, por 0-1, com golo solitário de Silva aos 72\', num jogo bem disputado sob o signo de equilíbrio. Valeu a eficácia na oportunidade criada para visar a baliza contrária.
A equipa da casa no regresso ao seu estádio não conseguiu repetir a proeza do feito alcançado na segunda jornada e que marcou a apresentação do plantel aos seus adeptos. As duas derrotas consecutivas , apesar de não ser ainda alarmante, obriga a equipa a redobrar o esforço no próximo embate para evitar o terceiro desaire sucessivo e o quarto na prova. 
Com poucas oportunidades de golo e uma exibição apática, o Cuando Cubango FC, não conseguiu evitar o desaire. Entrou em campo com vontade de ganhar, mas falharam as inúmeras oportunidades de golo criadas.
O primeiro sinal de perigo aconteceu aos 26\' por intermédio de Cassinda que rematou forte para a baliza defendida por Landu, que fez uma bela defesa, impedindo que o adversário se adiantasse no marcador.
Numa jogada de insistência da equipa da casa, Tchube aos 29\' volta a importunar a baliza contrária. Volvidos quatro minutos Paulucho fez os adeptos levantarem da bancada para festejarem o golo, mas a bola passou ao lado da baliza dos polícias.
 Na resposta aos 34\' Tó Carneiro perde uma soberana oportunidade para colocar o Interclube em vantagem. Frente ao guarda-redes remata para fora. Acto contínuo aconteceu com Dany a permitir a defesa de Rochana.
 No reatamento da partida, o treinador do Interclube de Luanda, Paulo Torres, lançou para o relvado Pirolito para o lugar de Dany e Silva para o lugar de Mano. O golo do Interclube de Luanda, surgiu aos 71\' minutos por intermédio de Silva que saiu do banco, numa jogada combinada, dentro da área do adversário.
O Interclube foi mais eficaz e colocou em prova a sua condição de candidato ao título. Teve capacidade para gerir os diferentes momentos do jogo e não permitiu que o seu oponente contrariasse os seus intentos na recuperação do comando do Girabola Zap, cedido à condição ao Petro de Luanda.
O segundo triunfo consecutivo dos polícias demonstra a disposição da equipa orientada por Paulo Torres em manterem intactos os seus objectivos. Vencer fora tem sempre um sabor diferente e deixa o aviso à concorrência das suas pretensões.