Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Polcias evitam derrota caseira

Val?dia Kambata - 05 de Março, 2017

A partida valeu mais pelo voluntarismo de ambos lados. Mas foram os sambilas quem melhor entraram em campo e criaram as primeiras situações de golo levando um certo calafrio à equipa do Rocha Pinto a procura da vantagem no marcador.

O técnico Paulo Torres corrigiu o posicionamento dos seus atletas no meio campo dando mais primazia a condução de jogo para Baby em detrimento de Paty. Com essa mudança no comando das operações, os polícias passaram a controlar mais o jogo encostando o adversário no seu meio campo, com Mano Calesso e Baby a destacarem-se procurando visar a baliza contrária.

A postura dos donos da casa em nada amedrontaram os visitantes. O Progresso chegou ao golo numa jogada rápida conduzida por Silva que facilmente passou por Ady  e assistiu Yano, que a entrada da grande área com muita classe bateu o guarda-redes Neblu.

Inconformado com a desvantagem o técnico do Interclube operou duas substituições e fez entrar dois avançados, uma estratégia que trouxe outra desenvoltura à sua equipa e passaram a pressionar mais a baliza contrária. Na sequência dessa atitude, Chico dentro da grande área rematou forte com a bola embater no braço de Ndieu. Baby chamado a cobrar o castigo máximo não conseguiu bater o camaronês Nyame.

Os polícias não baixaram a cabeça mantendo a persistência e a crença em empatarem o jogo e se possível virarem a desvantagem.

Na marcação da segunda grande penalidade, a sancionar uma falta de Lunguinha na grande área, Mano Calesso corrigiu o erro do seu colega e marcou com categoria restabelecendo a igualdade, resultado que não se alterou até ao final do jogo.A equipa de arbitragem chefiada par João Goma esteve bem tanto na marcação dos dois penaltis, bem como na mostragem das quatro cartolina amarelas sendo duas para cada lado.