Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Polcias perdem em casa

Valdia Kambata - 21 de Março, 2016

Porcelana FC do Cazengo deixa cair mais um candidato

Fotografia: kindala Manuel

A autoridade do Interclube no estádio 22 de Junho voltou a ser posta em causa mais uma vez. Ou seja, ontem, os polícias não foram capazes de fazer valer o factor casa e o seu poderio competitivo diante do Porcelana FC do Cazengo e perderam por 1-0. O golo marcado por Chico Caputo, aos 29´, na marcação de um penálti, chegou para equipa de Luís Mariano obter mais um triunfo no campeonato.

Ainda assim, foram os polícias quem tomaram as rédeas do jogo. Moco e Mabululu trocaram a bola na grande área do adversário ainda no primeiro minuto de jogo, com o primeiro a desperdiçar uma bela oportunidade de bater o guardião Tsherry.  Tudo indicava que os polícias não teriam dificuldades para vencer o seu adversário. Puro engano. A equipa do Cuanza Norte, bem organizada defensivamente e moralizada com a vitória na jornada passada diante do Kabuscorp do Palanca, não se fez de rogado e partiu para cima do Interclube.

Bem comandado no ataque pelo capitão Rasca, a equipa de Luís Mariano procurava sempre à baliza de Jotabé. Aos 29´, numa jogada conduzida por Viola, que passou bem por Nadinho, cruzou para pequena área, tendo o defesa do polícias usado as mãos. O árbitro não teve dúvidas em marcar o penálti que foi bem cobrado por Chico Caputo.

A partir deste período, os polícias passaram a jogar mais ao ataque, porém as jogadas não saiam de forma perfeita.Após o intervalo a equipa técnica dos policias, apostou no ataque, substituindo o defesa História pelo avançado Abianda e o médio trinco Pirolito pelo médio/avançado Paz.  Mudanças que não surtiram o efeito desejado e com isso a equipa do Cuanza Norte geriu o jogo a seu bel-prazer.

A falta de sincronização entre Moco e Mabululu  influenciou também  no desenvolvimento do ataque dos polícias, o que deixou bastante irritado  os adeptos  caseiros, que foram para este encontro, cientes que regressariam às vitórias, depois da derrota ante o Recreativo do Libolo. A equipa de arbitragem liderada por Nuno Eduardo  realizou um bom trabalho.  Foi muito bem acompanhado pelos dois assistentes.

OPINIÃO DOS TÉCNICOS
A. Amaral (Interclube)
"Vitória justa"


"Tivemos  grandes  oportunidades mas não conseguimos marcar. A equipa adversária  teve oportunidade e marcou. A nossa equipa cometeu alguns  erros  e pensamos  que a vitória do Porcelana é justa ,pois correu, mostrou e venceu. Só temos que nos queixar e nada mais".


L. Mariano (Porcelana)
"Tivemos que nos dedicar"


"Sabíamos  que  a equipa  do Interclube a jogar em casa  é muito difícil. É muito boa,  tanto a entrar pela direita, como pela esquerda, por isso tivemos  que  nos dedicar. Os meus  jogadores  estão  de parabéns, pois eles  se dedicaram. Esta  é uma equipa  em formação e que estamos  em crescimento. Estamos de parabéns, pois é uma grande  vitória"