Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Polcias pouco eficazes no ataque

Valdia Kambata - 10 de Agosto, 2016

Finalizao continua a merecer especial ateno da equipa tcnica do Interclube

Fotografia: M. Machangongo

A fraca produtividade dos atacantes continua a ser a grande brecha da equipa do Interclube no Girabola Zap 2016. Os avançados do plantel orientado pelo croata Zdravko Logarusic não têm conseguido cumprir com a missão em campo na maioria dos jogos: marcar golos.

Com a lesão do ponta-de-lança Moco, melhor marcador da equipa com 5 golos, a linha mais avançada dos polícias não tem conseguido concretizar as oportunidades criadas, o que torna o sector ainda mais improdutivo.

Sem seu artilheiro na segunda volta do campeonato, o plantel do Interclube tem sobrevivido com as inspirações de Dasfaa (3 golos) Cachi e Jaime Poulson  (2). Para colmatar este défice, a equipa técnica volta a dar destaque nesta semana de preparação à finalização, visando o duelo frente ao Desportivo da Huíla, após o desperdício no jogo da jornada passada, que deixou o grupo bastante apreensivo e desolado.

 O treinador do Interclube pretende corrigir algumas falhas que os seus atletas têm apresentado, com destaque para a finalização. O "comandante" dos polícias tem reiterado aos seus atletas que os jogos só se ganham com golos. Mabululu e Chico continua sem facturar nas últimas cinco jornadas e tem afectado no comportamento na equipa.

O técnico-adjunto do Interclube, Abílio Amaral, voltou a manifestar a sua preocupação no final do jogo frente ao Porcelana FC do Cazengo pela fraca produtividade dos atacantes que "teimam" em não concretizarem as oportunidades criadas.

“Tivemos uma primeira parte não muito boa, mas na segunda procuramos melhorar. Criámos duas oportunidade soberanas de golo, mas concretizamos apenas uma”, sublinhou.