Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Polcias e sambilas empatam

Avelino Umba - 18 de Setembro, 2016

Interclube e Progresso Sambizanga continuam a atravessar uma fase menos boa no campeonato e comprometem aspiraes

Fotografia: Jos Soares

Ainda não foi desta que o Interclube e o Progresso Sambizanga regressaram às vitórias. Os dois conjuntos continuam a manifestar uma fraca apetência para conquista dos três pontos e conformam-se com os empates e derrotas.

Aguardado com alguma expectativa, o dérby entre polícias e sambilas esteve aquèm do esperado, defraudaram as direcções e a massa associativa das duas formações, que esperavam por uma partida mais vistosa e um resultado diferente.
     
A equipa orientada por Zdravko Logarusic está com imensas dificuldades para fazer jus ao seu estatuto. É bem verdade que o título já era, mas tem a obrigação de ter um pouco mais de dignidade nos jogos que faltam.

Do lado dos sambilas, nem mesmo o puxão de orelha do presidente, Paixão Júnior, serviu para espevitar a equipa e colocarem um ponto final na onda de empates. Albano César e seus pupilos dão a impressão que se deleitam com a divisão de pontos.

A partida iniciou com uma certa intensidade, com as duas equipas a surgirem com relativa facilidade e perigo junto da área contrária, mas sem a eficácia que se exigia para fazerem funcionar o marcador.

Com sinal mais, o Progresso dispôs de duas oportunidades para inaugurar o marcador, por intermédio de Tusilo e Jonatham que forçaram o guarda-redes Neblu a duas defesas apertadas.

 O Interclube não cruzou os braços ante a ousadia dos visitantes e num ápice procurou impor ordem em casa. Karanga rematou forte e levou o perigo a baliza defendida Nyame. Moco num cabeceamento colocou a bola rentinho ao poste. A etapa complementar não trouxe nada de novo. Os polícias foram os primeiros a chegarem a baliza do adversário por intermédio do To Carneiro a rematar para defesa de Nyame.

Os sambilas não se deixaram intimidar ante a postura dos homens da corporação, apesar de acusarem um ligeiro nervosismo falhando no último passe e revelarem dificuldades em sair a jogar ante a pressão alta e compacta. O empate acabou por ser o resultado justo para os dois, num dérby em que arbitragem não teve influência no desfecho da partida.


OPINIÕES


Abílio Amaral
(Adj. do Interclube)

“Continuamos a falhar”

"Trabalhamos ao longo da semana para vencermos, mas continuamos a cometer os mesmos erros. Foi um  jogo que a equipa criou muitas oportunidades, mas não conseguiu concretizar. Temos que nos queixarmos de nós mesmos e continuar a trabalha".

Albano César
(Técnico do Progresso)

“Espectáculo aceitável” 

" Um espectáculo aceitável, pois, qualquer uma das equipas criou situações de golos. Os sectores defensivos estiveram bem num jogo bem disputado e equilibrado. O resultado se ajusta, porquanto tanto de um lado como do outro, procuraram vencer. Vamos continuar a trabalhar para melhoramos".