Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Polcias jogam pela liderana

Teixeira Cndido - 00 de , 0000

Interclube sem derrotas no Campeonato Nacional de Futebol

Fotografia: Jornal dos Desportos

Três jogos fecham hoje a oitava jornada do Girabola 2015, aberta sexta-feira com a vitória do Benfica de Luanda sobre o Atlético Sport Aviação (ASA). Recreativo da Caála - Interclube é a partida de destaque.

Os polícias defendem a liderança do campeonato, perante um adversário que não sabe vencer em sua casa. A formação do Huambo está a ser assolada pela dança de treinadores. Num abrir e fechar de olhos, já passaram pelo seu banco de suplentes três treinadores.

Ou seja, o Recreativo da Caála já vai no terceiro treinador em sete jornadas decorridas do Girabola. Uma situação que pode ter reflexos negativo na capacidade de competição dos jogadores, hoje e nos próximos jogos, até que o novo treinador possa devolver a tranquilidade à equipa.

O Interclube pode explorar esse factor para se manter no topo do Girabola. Aliás, a equipa do Recreativo da Caála fez três jogos em casa e ainda não venceu um sequer. Jogos com equipas do seu campeonato, como Desportivo da Huíla, Progresso do Sambizanga e o Sporting de Cabinda.

Uma derrota e seis empates é o saldo da prestação da equipa do Recreativo da Caála. Os polícias estão com andamento de quem disputa o título. Apesar de não terem declarada a intenção, a prestação que apresentam neste início do Girabola assim o faz crer.

Em sete jogos, três vitórias e quatro empates, um dos quais fora de casa, frente ao Progresso da Lunda Sul. A equipa orientada por Ilian Iliev ainda não consentiu qualquer derrota, e tem força competitiva e anímica para sair do Huambo com um ponto (no mínimo) na bagagem. Noutra partida, o Desportivo da Huíla recebe o Domant FC, um jogo para os militares da Frente Sul fazerem diferente do que na ronda passada.

A jogar em casa e frente a um adversário que é do seu campeonato mas inexperiente, não se espera outro resultado que não a vitória. Noutras ocasiões, e com adversários mais fortes, o Desportivo da Huíla não se fez rogado. Bateu o Benfica de Luanda e impôs uma igualdade ao 1º de Agosto.

E a quem disputa pontos com o Kabuscorp do Palanca, em Luanda, não se pode exigir menos do que uma vitória em jogos com formações menores.


EM BENGUELA
Estudantes tentam recuperar o ânimo


A Académica do Lobito recebe o Sporting de Cabinda, formação que traz na bagagem uma elevada motivação, depois da vitória arrancada em Calulo, diante do Clube Recreativo do Libolo.

Apesar da crise financeira e de todas as lamentações, os comandados de Albano César mostram que não lhes falta qualidade nem capacidade para estar no Girabola.
Só a crise financeira os impede de sonhar alto, disputando lugares cimeiros. Os leões têm mais três pontos que o seu adversário, que em casa raras vezes desperdiça pontos. Despachou o 1º de Agosto e Desportivo da Huíla, mas caiu aos pés do Progresso do Sambizanga.

Os estudantes não vencem há duas jornadas e estão forçados a virar o quadro em casa e perante um adversário complicado.