Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Pontaria militar derruba sambilas

17 de Agosto, 2015

Os militares entraram em campo sem Gelson que falhou o drbi por acumulao de cartes amarelos

Fotografia: Paulo Mulaza

O bom espectáculo de futebol apresentado pelo 1º de Agosto e Progresso do Sambizanga não defraudou quem assistiu ao dérbi. Os agostinos foram superiores e souberam tirar partido das oportunidades criadas, por isso conseguiu uma vitória por 2-0, mantendo a sua baliza inviolável, algo que não acontecia há algumas jornadas.

Os militares entraram com tudo e mesmo sem Gelson, falhou o dérbi por acumulação de cartões amarelos, começando por assumir o domínio do jogo e sufocando a defesa dos sambilas. Em pouco tempo foi notória a intenção dos pupilos de Dragan Jovic que adiantaram-se cedo no marcador, por Ary Papel aos 6´, a finalizar um passe de Ibukum, servido com um passe longo de Ekundi a partir do meio campo defensivo dos agostinos.

Com a vantagem os rubro e negros não baixaram os braços e continuaram a pressionar o adversário, criando perigos constantes a baliza defendida por Titi. Por seu lado, os sambilas procuravam explorar o contra-ataque, tentando importunar o guarda-redes Tony Cabaça, mas sem sucesso.
Neste período, o avançado sambila Yano travou uma batalha rija com os centrais agostinos, fez dois cabeceamentos que por pouco davam em golo, mas a bola saiu por cima e ao lado respectivamente.

O jogo ganhou uma grande dinâmica com as duas equipas em busca do golo, a insatisfação morava nos dois conjuntos, com os militares de olhos no dilatar da vantagem e os sambilas na igualdade. Todavia, as principais oportunidades pertenceram aos pupilos de Dragan Jovic , com Mateus Galiano a chutar para a defesa de Titi, após bater na corrida dois defesas. Mas em jeito de penitência o avançado militar retratou-se aos 40´, aumentando a vantagem no marcador.  O passe de Isaac deixou isolados Ary Papel e Mateus Galiano que ainda tiveram tempo de escolher quem marcaria.

No reatamento o dérbi voltou com a mesma dinâmica. Os pupilos de Albano César adiantaram as suas linhas ofensivas e fizeram a primeira alteração no onze com as entradas de Mufuco e Avex. O técnico sambila arriscou tudo ao lançar minutos depois Luís, com os militares a responderem com a entradas Buá e Ben Traoré.

O tempo passava e os sambilas acreditavam mais a sua vontade esbarrava na forte muralha defensiva formada pelo quarteto militar, que tinha como um dos grandes objectivos, além da vitória, não sofrer golos neste desafio. Contudo, apesar da apetência ofensiva de ambas equipas o placar não mais se alterou, pois as defesas superiorizaram-se aos ataques, ficando apenas o bom futebol patenteado.

ÁRBRITAGEM
Dunguna acertou


O trabalho do árbitro não teve qualquer influência no resultado final do desafio. As duas equipas souberam dignificar o "velho dérbi", no capítulo disciplinar, com poucas faltas merecedoras de admoestações. Todavia, nas ocasiões que se exigia a mostragem do cartão o juiz António Dungula teve a coragem de exibi-lo. Os seus assistentes também estiveram a altura do serviço, cortando apenas as jogadas com certeza. De resto, mantiveram uma boa postura não interferindo em lances legais. A jogada que ditou o terceiro golo do 1º de Agosto foi bem anulada por fora de jogo e não sofre qualquer contestação.

Pulmão de Paizo
O lateral esquerdo do 1º de Agosto não marcou nenhum golo, mas esteve incansável durante toda a partida. Teve muito trabalho com os avançados sambilas a defender, mas ainda teve pulmão para ajudar os seus companheiros de equipa nas acções ofensivas. Paizo está bem familiarizado com aquela posição que desempenha o seu papel quase de olhos fechados.


DECLARAÇÕES
“Ganhámos bem o jogo”

“Era isso que nós queríamos e penso que ganhamos bem. Nos jogos anteriores também estivemos bem e hoje(ontem) não sofremos nenhum golo, o que é positivo. Durante a semana trabalhamos bem defensivamente e conseguimos cumprir neste jogo. Não estamos a cem por cento, mas jogo após jogo estamos a melhorar e queremos continuar neste caminho para atingirmos os nossos objectivos no campeonato”.

Felipe Nzanza
1º de Agosto


“Cometemos erros defensivos”

“As duas equipas estiveram no terreno de jogo a desenvolver um bom espectáculo e fizeram o seu melhor. O 1º de Agosto ganhou por mérito, marcou dois golos. Acho que nós acabamos por cometer alguns erros defensivos, mas independentemente disso, sabemos que o adversário tem um ataque muito rápido, sai bem nos contra-ataques e soube aproveitar. Felicito os meus atletas pelo que fizeram mas não fomos felizes”. 


Albano César
Progresso do Sambizanga