Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Porcelana FC de corda ao pescoço

02 de Outubro, 2016

O Porcelana defronta a Académica, na próxima ronda,

Fotografia: Jose Soares

À semelhança da interessante luta pelo título, na cauda da tabela, a disputa está igualmente intensa, com cinco equipas a protagonizarem uma disputa desenfreada pelo "desafogamento", nomeadamente, 4 de Abril do Cuando Cubango (12º), Desportivo da Huíla (13º), 1º de Maio de Benguela (14º), Académica do Lobito (15º) e Porcelana do Cuanza Norte (16º).

Dos cinco contendores, a equipa orientada por Sarmento Seke, em virtude de ser o "lanterna vermelha" (último classificado) apresenta-se em desvantagem perante os demais candidatos, à continuidade no Girabola ZAP.

E, se olhar para o calendário dos três últimos colocados, chega-se à fácil constatação de que qualquer uma delas cruza, com um dos candidatos ao título, facto que complica ainda mais as aspirações à permanência.

O Porcelana defronta a Académica, na próxima ronda,  outro candidato à continuidade, deve nas jornadas a seguir medir forças com o Progresso da Lunda Sul, Caála, Libolo e Sagrada Esperança, quatro adversários complicados. Um calendário que se considera difícil e desfavorável para o conjunto cuanzanortenho.

O 1º de Maio, por seu turno, joga com o 1º de Agosto, para a 26ª jornada, seguindo-se os confrontos com o 4 de Abril, Académica, Progresso da Lunda Sul, Caála. Deste ciclo de jogos, a ser enfrentado pelos proletários, realce para o confronto com o líder do campeonato, e com o 4 de Abril, que aspira igualmente a permanência na prova.

Calendário menos favorável enfrenta, seguramente, a Académica do Lobito, que tem de ultrapassar o Porcelana, Progresso Lunda Sul, Libolo, Kabuscorp e o Interclube. Uma árdua tarefa, que os estudantes têm de desenvencilhar-se, caso queiram sonhar com o Girabola de 2017.