Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Porcelana termina jejum

Isidoro Natalcio, em Ndalatando - 01 de Maio, 2016

Equipa do Cuanza Norte venceu o adversrio por duas bolas a uma

Fotografia: Kindala Manuel

Ao longo dos primeiros 45 minutos, viu-se futebol de qualidade medíocre, com numerosos passes transviados, deficiente interligação entre sectores, ausência de remates às balizas e cruzamentos deficientes.

O 4 Abril poucas vezes chegava à área contrária e o Porcelana, sem motivação, quase embarcava  no jogo do adversário.

A segunda parte começou com a mesma toada, mas aos poucos o Porcelana tentava assentar o seu jogo, sobretudo nas alas, onde os laterais Lara e Miguel cruzavam mas, mal aproveitados pelo dianteiros Dilman e Viola, face ao deficiente posicionamento e engodo à baliza que demonstravam .

A partir dos vigésimo minuto, o 4 de Abril subiu no terreno e na sequência do aumento das suas acções ofensivas, Palucho empata o jogo aos 26´, num tento de cabeça resultado  de um cruzamento do lado esquerdo, fruto de uma jogada de bola controlada, aproveitando o adiantamento do lateral Miguel. Na perspectiva de mudar o rumo da partida os dois treinadores operaram algumas substituições, fazendo entrar jogadores de características ofensivas, sobretudo. Assim, Luís Mariano colocou em campo  Djamin, Alexander e Papi, em substituição de Careca, Viola e Zé. Mesmo assim, as coisas mantiveram-se na mesma.

O jogo entre Porcelana e 4 de Abril foi de nível disciplinar a reter. O árbitro Feliciano Toca  exibiu cartões vermelho a Vander (4 Abril) e  Armando (Porcelana) por acumulação de amarelos, devido a jogo perigoso, bem como amarelo a Viola do Porcelana. O árbitro, coadjuvado por  Nicolau Calembe e Alexandre Bengui, cometeu erros grosseiros mas sem influência no resultado.