Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Presidente da APF de Luanda considera justa conquista do Libolo

12 de Outubro, 2015

Kito Ribeiro destaca o empenho dos seus jogadores ao longo da poca que terminou

Fotografia: Antnio Soares

O presidente da Associação Provincial de Futebol de Luanda (APFL), Domingos Tomás, reconheceu, na capital do país, o aumento do nível competitivo do Campeonato Nacional da primeira divisão (Girabola2015) e a justiça na revalidação do título pelo Recreativo do Libolo, da província do Cuanza Sul.
Ao avaliar a prova, que terminou sábado, com a disputa da 30ª ronda, o dirigente desportivo referiu à Angop, que, contrariamente ao ano passado, a presente edição foi mais competitiva, um nível elevado das equipas, permitindo encontrar o vencedor apenas no último jogo.

 “Foi um campeonato que teve um nível competitivo superior ao da edição passada. Podemos verificar que houve uma grande aposta por parte dos clubes em lutar em pé de igualdade para chegar ao topo e também fugirem da cauda da tabela classificativa geral. Por isso, em consequência de maior organização por parte dos clubes, o campeão só foi encontrado na última partida”,disse.Acrescentou que o Recreativo do Libolo foi a equipa mais regular, o que lhe permitiu ser um digno vencedor, na medida em que o campeonato ganha-se no princípio e o restante período servir apenas para gerir e consolidar o resultado.    

Esclareceu ainda que, em virtude dos investimentos e trabalho feito pelas equipas participantes, pode-se notar o destaque de alguns jogadores, como Ary Papel e Gelson, ambos do clube 1º de Agosto, bem como Fredy, do Recreativo do Libolo, que pelo excelente momento de forma, deverão ser mais-valia aos próximos compromissos da selecção nacional.       

Quanto a arbitragem, que considerou ter uma actuação regular, apelou a necessidade dos homens do apito aprimorarem cada vez mais a sua condição física, para que possam movimentar-se com maior facilidade e o cumprimento das leis de jogo. As dificuldades de ordem financeiras, organizativas, o comportamento dos dirigentes de clubes, como factores influentes no rebaixamento, bem como o reajustamento do Girabola2016 aos compromissos internacionais e consulta regular da Federação Angolana de Futebol aos clubes, entre outros, também mereceram referências por parte do antigo árbitro.

Os libolenses somaram 60 pontos, os mesmos que o 1º de Agosto (venceu por 2-1, o Recreativo da Caála), mas tem vantagem nos resultados entre si, porque triunfou e empatou com os "militares".  Assim, o emblema de Calulo superou o ASA e torna-se deste modo o terceiro maior vencedor do Girabola, depois do Petro de Luanda (15), 1º de Agosto (9). A turma do Cuanza Sul será o único representante do país na Taça de África dos clubes campeões.

As equipas do Domant FC do Bengo, Sporting de Cabinda e o Bravos do Maquis do Moxico, foram despromovidas a segunda divisão. O jogador Yano, do Progresso Sambizanga, com 13 golos, é o melhor marcador do Girabola2015.