Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Progresso tem viagem tremida

Avelino Umba - 19 de Dezembro, 2019

A difícil situação financeira que o Progresso Associação Sambizanga atravessa, pode perigar a viagem da equipa para a cidade do Luena, Moxico, na visita ao FC Bravos do Maquis, com quem joga no próximo sábado, para a 15ª e última jornada da primeira volta do Girabola Zap 2019/2020.
O Jornal dos Desportos constatou, que uma boa parte dos jogadores do plantel não tem comparecido aos treinos por falta de tudo. Não têm dinheiro para alimentação, nem tão pouco para apanharem táxi de casa para o serviço e vice-versa, de acordo com um atleta que falou na condição de anonimato.
\"A nossa situação é critica. Os últimos dias não têm sido bons para nós, por isso, nem todos têm aparecido aos treinos. Não temos salários, com isso falta-nos dinheiro para táxi e para alimentação. É muito complicado trabalhar nessas condições\", lamentou o atleta.  
A nossa reportagem sabe, que depois do jogo frente ao Interclube na 14ª jornada jornada, em que perderam por 2-1, apenas 25 jogadores compareceram ao treino de recuperação e o número foi baixando a cada sessão. Aliás, segundo o atleta que falou sob anonimato,  a equipa técnica já chegou a trabalhar com apenas 8 jogadores.
Deste modo, caso a situação se manter, a viagem para o Moxico pode ser abortada e a equipa perder o jogo por falta de comparência.
Apesar da triste situação que os sambilas vivem, a equipa técnica mantém o foco no trabalho, pois o objectivo é melhorar a 13ª posição, menos uma abaixo dos lugares de despromoção. Aliás, os 12 pontos que a equipa soma na tabela classificativa, em 14 jogos, configura uma campanha negativa, segundo o técnico-adjunto Diogo Pedro \"Dione\".
“Estamos no fim da primeira volta e os 12 pontos conquistados não são os que a equipa desejaria ter nesse momento, pois na segunda volta, as equipas procuram ser mais aguerridas, sobretudo as que se encontram na linha vermelha. Elas (equipas) lutam para a não despromoção no campeonato e o Progresso encontra-se na mesma condição: lutar para não despromoção”, disse. O adjunto de Hélder Teixeira afirmou, com base nisso, que a partir do jogo com o FC Bravos do Maquis, a equipa vai procurar ser mais forte, trabalhadora, com objectivo de atacar a segunda volta com mais determinação.
A pausa que se verificou no último fim de semana, para acerto de calendário, foi aproveitada pela equipa técnica do Progresso Sambizanga para correcção do que falhou  nas jornadas anteriores.
“A equipa tem um novo líder (Hélder Teixeira). Ele pegou a equipa na jornada anterior (14ª) e observou algumas debilidades no grupo. Com a pausa que se observou, aproveitou-se da mesma para a sua correcção, que no nosso entender foi um período bastante importante, para aquilo que pretendíamos de ver e rever algumas coisas que não estavam bem na equipa\", assegurou.

SAMBILAS QUEREM VITÓRIA
Equipa técnica motiva jogadores 

A equipa técnica do Progresso Sambizanga, não obstante a crise financeira que atravessa e o contratempo com a ausência de muitos atletas aos treinos, tudo faz para que tenha um grupo forte e moralizado para enfrentar, no próximo sábado, no estádio Mundunduleno, no Luena, o FC Bravos do Maquis, para o fecho da primeira volta do Girabola Zap.
O técnico-adjunto Diogo Pedro “Dione”, em entrevista ao Jornal dos Desportos, referiu que o empate (1-1) frente ao Wiliete, em Benguela, motivou os maquisardes para fazer uma boa partida em casa, mas garantiu igualmente que a rapaziada às ordens de Hélder Teixeira está disposta a entrar em campo de forma organizada e ambiciosa, para roubar os três pontos, embora reconheça as dificuldades a encontrar na partida.
“Estamos conscientes das dificuldades que vamos encontrar no jogo contra o FC Bravos do Maquis, uma equipa com jogadores de qualidade e com muitas opções, mas nós também estamos a nos preparar para conquistar os três pontos”, referiu. 
Separados por sete pontos, apesar de estar na linha de água, Diogo Pedro não escondeu a ambição de vencer, realçando que embora a equipa vir de uma derrota na jornada anterior, está confiante e todo os jogos, a partir de sábado, serão encarados como se de uma final se tratasse.
“A derrota anterior já está digerida e ao longo de duas semanas de preparação, deu para preparar a equipa, pois conseguimos entender que daquilo que tem sido a incumbência da equipa técnica, os jogadores têm acatado de forma a fazerem o seu melhor no próximo jogo, ou seja, não voltarem a cometer os mesmos erros que, infelizmente, foram cometidos em alguns jogos, com realce para o último”, disse.
Diogo Pedro realçou, por outro lado, que não vai ser um jogo fácil, a julgar pelo factor casa do adversário, que vai jogar com apoio do seu público.
“ O FC Bravos do Maquis é uma equipa muito forte, sobretudo quando joga em casa, e para nós advinha-se um jogo de extrema dificuldade. Para tal, temos de ter cautela no nosso sector defensivo e procurar sermos eficazes, quando estivermos no sector ofensivo”, aclarou.