Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Proibidos de perder

Antonio F?lix - 01 de Agosto, 2017

Recreativo do Libolo e Kabuscorp do Palancas protagonizam hoje na vila Calulo desafio de maior expectativa na abertura da vigsima terceira jornada do campeonato

Fotografia: Jos Soares| Edies Novembro

Dois desafios aliciantes abrem hoje, a partir das 15h50 e 17h00, em Calulo e Luanda, a 23º jornada do Girabola ZAP, jogando na primeira localidade o Recreativo do Libolo e Kabuscorp do Palanca e, no segundo, o Progresso do Sambizanga-JGM do Huambo.Trata-se de dois "duelos" em que qualquer das equipas entram em campo a olhar para a frente e para atrás, isto é, qualquer delas com a obrigação de ganhar, porque há outros jogos amanhã e, quem hoje perder, pode ver-se ultrapassado nos lugares em que estão à saída desta jornada.

Para os dois desafios (Libolo-Kabuscorp e Progresso-JGM) as equipas trabalharam arduamente, os treinadores disseram à imptensa que há moral alto nas suas hostes; que os jogadores estão compenetrados no que trabalharam, alimentando, assim, o desejo de cantarem vitória, algo que, no entanto, está para se ver após nestes jogos em que entram em campo com a calculadora nas mãos para..."contas de somar".

O Recreativo do Libolo, em casa, e o Kabuscorp do Palancas, na condição de visitante, protagonizam o desafio de maior expectativa, no qual, dado o potencial e historial de resultados, o favoritismo está repartido. O Libolo é o quinto classificado com 37 pontos. Quer vencer para totalizar 40. Se conseguir ficará com à frente do Sagrada, que está em quarto, com 38 pontos.

  Porque em caso de derrota do Libolo fica com os actuais 37 pontos, mas correrácom isto o risco de ver-se igualado pelo Progresso do Sambizanga que já tem  34 pontos e que vai defrontar o "debilitado" JGM do Huambo, jogo marcado para o Estádio dos Coqueiros. O Kabuscorp, em embora actuando em reduto alheio, lá está a "olhar" apenas para a frente, como se disse: porque tem 38 pontos na terceira posição e, ganhando ao Libolo, somará 41 pontos.

Há esta obrigação do Kabuscorp, na medida em que, olhando para atrás, encara um "perigo". O Sagrada Esperança segue-lhe também com 38 pontos, em quarto, onde figura a  desejarem certamente o deslize dos palanquinos para os ultrapassar.E é esta também a preocupação que está nas hostes do Progresso do Sambizanga, o sexto com 34 pontos. Deve, por isso, ganhar ao JGM, nos Coqueiros, porque atrás ( sétimo) está o Interclube

KABUSCORP EM CALULO
Manuel e Elber
desfalcam o grupo


DO médio Manuel  e o guarda-redes Elber,  do Kabuscorp do Palanca,  desfalcam a equipa no jogo de hoje, a parir das 15h30, no Estádio de Calulo, diante  do Recreativo do Libolo, para a  23ª jornada do Girabola ZAP. O médio que veio da turma do Sport Luanda e Benfica  esta época, cumpre castigo federativo por acumulação de cartões amarelo. Manuel  tem dado boa conta de si no sector intermediário palanquino quer a defender como  a municiar os seus colegas do ataque.

Por este facto, o técnico Romeu Filemon integrou uma dupla composta por Nary e Tobias para  ocuparem a posição de trinco.  Ao contrário de Manuel castigado, o guarda-redes Elber,  apesar de ter treinado com o grupo ao longo da semana, fica igualmente impedido de jogar por motivo de lesão.

O atleta queixa-se de  dores no tornozelo direito e não pode viajar com o grupo e Rubian foi chamado a substitui-lo.Durante a semana de trabalho que antecedeu o jogo, a turma do palanca trabalhou com rigor com o fito de regressar às vitórias , pois os palanquinos perderam na jornada  passada diante do Progresso do  Sambizanga, por 2-1.

Este resultado deixou bastante desiludido o técnico Filemon que tencionava ganhar o jogo para continuar a sonhar com o título conforme as previsões da direcção do clube. Mas ainda assim, a equipa técnica palanquina acredita num bom resultado  hoje diante do Libolo, conforme fez questão de referir o seu adjunto Quim  Manuel.

"É um adversário que  merece  o nosso respeito como os outros que estão na prova. Mas o adversário de hoje a jogar no seu terreno torna-se ainda mais difil de vence-lo. Não obstante isso, nós trabalhamos com objectivo de fazermos um resultado positivo diante do Libolo.  Por isso,  continuamos acreditar nesta possibilidade",  disse.
                                                       MANUEL NETO