Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Proletrios e estudantes ensaiam "final" que define a permanncia

Jlio Gaiano - Benguela - 20 de Outubro, 2016

Acadmica e o 1 de Maio esboam estratgias para o jogo da 28 jornada do Girabola ZAP 2016

Fotografia: Nuno Flash

Com a situação da permanência a depender das suas performances, as formações da Académica do Lobito e do 1º de Maio de Benguela esboçam a estratégia para o jogo da 28ª jornada do Girabola ZAP 2016, marcado para o próximo domingo, a partir das 15h30, no Estádio municipal Edelfride Palhares da Costa "Miau", em Benguela, um dérbi que promete agitar as almas dos aficionados da bola, das cidades do Lobito e de Benguela.

Para infelicidade dos benguelenses, tudo aponta que o encontro se dispute à porta fechada, em função dos distúrbios registados na 26ª jornada, após derrota do 1º de Maio de Benguela no jogo com o 1º de Agosto, por 1- 3. Sabe-se que a direcção da FAF analisou o assunto numa reunião do Conselho Central de Árbitros (CCAFAF), cabe ao Conselho de Disciplina (CDFAF) accionar o caso em sua posse.

O jogo afigura-se difícil e complicado para as duas formações em contenda, porque para continuarem a alimentar o sonho da permanência na primeira divisão, têm de somar três pontos no domingo. Uma derrota retarda o processo, no entanto, esta pretensão não interessa a nenhuma delas. Aliás, neste jogo, até o epate não serve para o pecúlio.

Para o 1º de Maio de Benguela, a preocupação é grande, em relação ao desafio com a Académica do Lobito. Reina no seio do grupo um sentimento crescente de vitória sobre a formação lobitanga.

O desiderato de lutar, para  manter-se na alta-roda do futebol nacional, é o principal objectivo dos encarnados da rua Domingos do Ó.Não obstante as vicissitudes que tenham de enfrentar na luta para o alcance de tal alcance, o técnico Hélder Teixeira revela-se optimista e  acredita no potencial da rapaziada e promete somar os três pontos para as contas da equipa. "Não vai ser fácil", reconhece (…).

HÉLDER TEIXEIRA
"Este  desafio vai ser fogo"


O treinador principal do 1º de Maio de Benguela, Hélder Teixeira, olhando para a situação classificativa actual da sua equipa e nas três jornadas que restam, disse  ao Jornal dos Desportos que "a nossa manutenção no Girabola ZAP depende do que vier a ser a prestação da equipa nos próximos três jogos".

"Esse jogo com a Académica do Lobito  vai ser fogo. Não temos outra escolha senão triunfar e torcer pelo deslize das demais formações, que tal como nós, lutam pela sobrevivência", concluiu.

À entrada da 28ª jornada, o 1º de Maio de Benguela ocupa a 15ª posição com 23 pontos, um lugar abaixo da Académica do Lobito (14º/25). O Porcelana FC do Cazengo do Cuanza Norte é o último (16º) da tabela da classificação geral, com 18 pontos.Em função dos objectivos que os norteiam, os proletários almejam vencer o dérbi de domingo para somarem 26 pontos,  relançarem-se na labuta pela permanência. Todavia, esta também é a pretensão alimentada pelos estudantes do professor António Lopes “Chiby”. 

CHIBY
"Vamos travar um jogo difícil"


O técnico da Académica do Lobito, António Lopes “Chiby”, considerou delicado o desafio da sua equipa com o 1º de Maio. Apesar da sanção que eventualmente lhe possa ser aplicada (jogar à porta fechada), acha que o seu conjunto pode agigantar-se para evitar outra  derrota, depois da anterior por 1-2, na deslocação efectuada a Menongue para jogar com o FC 4 de Abril do Cuando Cubango.

“Vamos travar o adversário para ser um jogo difícil para as duas equipas. Infelizmente, o empate não ajuda as nossas pretensões. Estamos a trabalhar e a pensar, seriamente, nesse jogo. Precisamos de vencer para continuarmos a acalentar a esperança de competir no GirabolaZap”, precisou.

O professor Chiby considerou lamentável a situação por que passam as equipas de Benguela na prova. “Infelizmente, estamos mal. Vamos ver se conseguimos salvar uma equipa na primeira divisão. Não está fácil. Pior do que isso, os nossos atletas ressentem-se do problema, facto que atrapalha ainda mais tal pretensão”, referiu.
JG