Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Proletrios "agarram"a lanterna vermelha

30 de Julho, 2018

Os proletrios clamam por apoios, correm o risco de descerem de diviso.

Fotografia: Jornal dos Desportos

O histórico 1º de Maio de Benguela, após um bom início de campeonato, está a atravessar o pior momento nesta época, “agarra” a lanterna vermelha da prova. Os proletários clamam por apoios, correm o risco de descerem de divisão.  A falta de motivação no seio dos jogadores ditou mais uma  derrota, desta feita  na deslocação ao Moxico ao encontro do Bravos do Maquis, com quem perdeu, por 3-0.
O técnico Agostinho Tramagal, em declarações à imprensa, no final do jogo, referiu ser necessário melhorar muitos aspectos na estrutura do clube, para permitir melhor conexão no trabalho que se realiza.
\"O 1º de Maio está na corda bamba, por culpa de todos nós, porque não existe equilíbrio e motivação no seio do grupo, para que se fizesse bom jogo, quando isso acontece, não se faz nada” desabafou o treinador.Sobre a luta pela permanência no campeonato nacional de futebol, o técnico afirmou, que matematicamente ainda está tudo em aberto,  para que a sua equipa consiga este feito, mas alerta para a necessidade de melhorar o que está mal.
\"Se as coisas se mantiverem como estão, as possibilidades do 1º de Maio continuar na primeira será bastante complicado. Temos de melhorar muita coisa, porque nada ainda está perdido\", salientou Agostinho Tramagal. Enquanto os proletários clamam por apoios, os maquisardes festejaram de forma efusiva a vitória, que teve um sabor especial. A equipa do Moxico não perde a quatro jogos consecutivos, garantiu a permanência no Girabola Zap.