Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Proletários atentos esperam palanquinos

J?lio Gaiano - 28 de Abril, 2017

O 1º de Maio de Benguela tem todas as condições criadas para o desafio com o Kabuscorp

Fotografia: José Cola | Edições Novembro

O 1º de Maio de Benguela tem, praticamente, as condições criadas para o desafio contra o Kabuscorp do Palanca, a acontecer amanhã, a partir das 15h30, no Estádio dos Coqueiros.

O encontro conta para a 12ª jornada do GirabolaZap2017, pelo que a aposta é pontuar no reduto do adversário, de forma a afastar o “fantasma” dos maus resultados constitui o seu principal objectivo.

O técnico José Agostinho “Tramagal” disse que sua equipa está compenetrada e determinada a superar a fase menos boa que atravessa e, por isso, no jogo de amanhã apenas o triunfo interessa, apesar de reconhecer as limitações que detêm diante de um potencial candidato à conquista do ceptro.

O Kabuscorp do Palanca é das forças pesadas do futebol nacional, estando nesta fase do campeonato entre os três contendores na liderança, com 25 pontos.

\"Estamos a passar por uma fase triste e precisamos sair dela. Vai ser preciso alguma paciência e coragem nalguns aspectos que teremos de tomar de forma a recuperarmos a auto-estima que deixou de existir no seio do colectivo de trabalho\", disse

\"Confesso que não vai ser fácil, ainda assim, estamos decididos e confiantes no trabalho que desenvolvemos. Se tudo correr a contento, creio que no desafio contra o Kabuscorp, poderemos protagonizar uma grata surpresa\", confiou o técnico do 1º de Maio de Benguela, 13º classificado, com 8 pontos.

Nessa partida os proletários, na altura sob o comando técnico do professor Hélder Mário Teixeira, queixaram-se da actuação do árbitro Alton Carmelino, que, na sua óptica, foi tendencioso em favor da equipa da casa. Inclusive sancionou “mal” o penálti que ditou o triunfo da formação luandense do Palanca.

Avisados da situação, os proletários esperam que desta vez o árbitro indicado para a contenda de amanha, sábado à tarde, faça o seu serviço com isenção possível e que o vencedor seja digno de nome.

É nesta perspectiva que, durante a semana de treinos, o professor José Alberto Agostinho \"Tramagal\" trabalhou num \"onze\" que pode iniciar com Fany; Dinho, Bubacar, Oliveira, Yeyé Sanda e Pedy; Márcio Luvambo, Bugo Jazz, Pakessa e Maria Pia; Caporai. Na calha estão Rui, Dinho, Finidy, Fatiti Kamufingo e Alex.